Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS BOQUEIRAS DAS VACAS

Sexta-feira, 20.11.15

Na Fajã Grande, a palavra boqueira, na década de cinquenta, era utilizada para designar um conteúdo ou significado totalmente diferente do que refere aquela palavra, atualmente, ou seja, uma espécie de doença que consiste numa inflamação nos ângulos dos lábios dos humanos e que se apresenta como pequena lesão ou mancha avermelhada. Naqueles tempos, na mais ocidental freguesia açoriana, quiçá em muitas outras, chamava-se boqueira a uma espécie de focinheira ou açaime que era colocado nos focinhos das vacas quando estas puxavam o arado, a caliveira ou outro qualquer atrelado, tendo em vista impedir que o animal comesse as colheitas circundantes.

As boqueiras eram uma espécie de pequenas cestas mas com o fundo redondo e que na parte superior não tinham asa mas sim uns compridos e fortes cordões que permitiam que fossem amarradas à cabeça do animal, de forma a impedi-lo de movimentar os queixos e abrir a boca.

As boqueiras eram feitas, na maioria dos casos, de verga ou arame embora algumas, parcialmente, tivessem na sua constituição vimes ou outros troncos finos e maleáveis. Por sua vez os cordões que as prendiam à cabeça da rês eram feitos de corda ou de tiras de couro. Como eram objetos simples eram os próprios donos que as faziam. Começavam pelo fundo construindo uma estrutura com cinco ou seis arames ou vimes mais fortes. Depois entrelaçava-se nestes os arames finos como se estivesse a construir uma rede. Cuando se cuidava que a a fundura da boqueira já era suficiente, terminava-se a construção com um arame mais grosso e fortemente preso à estrutura inicial e que como que a firmava. Era nesta espécie de rebordo que se amarravam s cordões como o tamanho suficiente para que se pudessem amarar por de trás dos chifres dum bovino. Estava feita a boqueira, absolutamente necessária quando se corria a caliveira ou quando na terra que se lavrava existiam outras culturas. É que sendo a agricultura essencial ao sustento da população e sendo a mesma tantas vezes e com tanta frequência tacada e destruída por ventos, tempestades e salmouras havia que a proteger de todas as formas. As boqueiras eram pois uma forma de proteger os produtos agrícolas e as culturas.

counter

contador de visitas on line online associações
contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

GEOCLOCK


contadores de visitas

GEOWEATHER


contador de visitas blog

GEOCOUNTER


contador de visitas

GEOUSER


contador de visitas

GEOCHAT


contador de visitas