Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS COUVES

Quinta-feira, 02.02.17

Empinou-se o galo Eiró, de crista levantada e esporões arrebitados, contra o Garnizé, não de raça mas de apelido:

- Ou fazes o que eu digo, ou chamo a estouvada da Genoveva e tens a panela à perna. E que boa canja havias dar!

- Se te achas assim tão forte e com tanta razão, salta! Salta para aqui, e tiram-se as teimas. De galo para galo. Se és tão valente como apregoas, salta para cá… Ah! Metes o rabo entre as pernas...

A Perdiz, armada em amante dedicada, veio logo em defesa do Garnizé:

- Nem lhe toques! – Interpôs-se entre os dois. – Ao caldeirão da Genoveva vais parar tu se não crias juizinho…

O grandalhão do Eiró a acobardar-se e as outras ao redor, incrédulas. Apenas a Cor-de-Pomba ironizou:

- Então agora, que isto vai tão bem encaminhado, é que vocês param. Capoeira sem guerra é como deserto sem areia.

De nada serviu. O Eiró acobardou por completo. Reinou, de novo, a paz, durante um dia, durante muitos dias. Nunca mais se empertigaram os dois meliantes, pese embora capoeira ficasse dividida. Meia dúzia do lado do Eiró e outras tantas a fazer cortesia ao Garnizé…

Até que chegou o Entrudo. Na véspera a Genoveva, como de costume todos os anos, assomara à beira do curral. Assustaram-se as galinhas temeram os dois galos. Pela certa, naquela tarde, um estaria estufadinho no caldeirão da Genoveva.

- E para nada, afinal de contas, o nosso esforço.

- De que serviu a paz conquistada…

- Aquele bandalho, pelo Entrudo, nunca esquece o facalhão…

- Sai uma sentença sem julgamento…

- Ai! Uma galinha fica borrada de medo só de ver o facalhão.

Preocupações de ambos os lados. Das do Eiró mais do que das do Garnizé. Mas o Eiró queria lá saber! Não temia o caldeirão. Ela, a bruta, que se aproximasse dele ou de alguma das suas. Havia de a nicar de uma ponta a outra, de lhe por o as pernas como um Cristo e, depois fugiria. E ela, impotente, como já fizera, no Entrudo passado, com a Coroada e com a Galega, havia de apanhar o maricas que não tivesse nem coragem para se defender e força para fugir.

Mas a Dona Genoveva, naquela tarde, porém, resolvera apenas apanhar na sua courela junto ao curral das galinhas, uma boa mancheia de couves a fim de as cozer com batatas e toucinho. Munira-se do facalhão somente para cortar alguns caules mais grossos e rijos.

 

counter

contador de visitas on line online associações
contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Fevereiro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728

GEOCLOCK


contadores de visitas

GEOWEATHER


contador de visitas blog

GEOCOUNTER


contador de visitas

GEOUSER


contador de visitas

GEOCHAT


contador de visitas