Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



FAJÃ GRANDE (II)

Segunda-feira, 17.10.16

Não é abuso repetir que a Fajã Grande se ufana de ser o povoado mais ocidental da Europa. Situada na costa oeste das Flores, a 17 km da sede do concelho, integra, juntamente com as Lajes, a Fazenda, a Lomba, o Mosteiro, o Lajedo e a Fajãzinha o concelho das Lajes das Flores uma área de 12,55 km² e, segundo o censos 2011, tem apenas 199 habitantes, enquanto na década de 1950 ultrapassava as oitocentas. Apesar da sua diminuta população, ainda assim é uma das freguesias mais povoadas da ilha. Criada em 1861, a paróquia católica correspondente tem São José como orago.

Localizada numa extensa fajã da costa oeste da ilha, delimitada do lado de terra pela enorme escarpa da Rocha da Fajã, uma falésia que na zona dos Paus Brancos excede os 600 m de altura, e do outro por uma linha de costa baixa e muito recortada, a Fajã Grande é composta por três lugares: a Fajã Grande, centro da freguesia e a sua localidade mais populosa a Ponta da Fajã Grande, situada numa estreita fajã encaixada entre o mar e a base da falésia da Rocha da Fajã, a norte da Fajã Grande e a Cuada, um povoado sito num planalto a sueste, no limite com a freguesia da Fajãzinha, atualmente já sem população residente.

A Fajã Grande confronta com as freguesias de Ponta Delgada das Flores e Fajãzinha e é formada por terrenos detrítico, provenientes da falésia da Rocha da Fajã, produzindo um rico solo, embora pedregoso, o que se alia à abundância de água para fazer dos terrenos da freguesia férteis campos. O abrigo fornecido pela falésia e pela irregularidade do terreno permitiu também a instalação de pomares e de hortas, destacando-se a produção de inhames nos terrenos inundados, considerados os melhores dos Açores. Hoje a maior parte dos terrenos encontra-se abandonada, dada a recessão demográfica que a freguesia sofreu.

O porto da Fajã Grande, outrora uma das principais portas de entrada na ilha, encontra-se hoje reduzido a uma zona balnear, sendo apenas ocasionalmente utilizado pelas embarcações locais. Toda a zona que o rodeia, e a enorme rolo que se estende do Ilhéu do Constantino ao Ilhéu do Cão, são hoje uma das mais apreciadas estâncias de lazer da ilha, atraindo banhistas de toda a ilha – uma espécie de Algarve da ilha das Flores. A grande qualidade ambiental e paisagística do local, pese embora algumas casas construídas recentemente que destoam, dão à freguesia um grande potencial como destino turístico.

A freguesia alberga também alguns do melhores trilhos pedestres dos Açores, com destaque para aqueles que a ligam a Ponta Delgada das Flores.

 

NB – Alguns dados foram retirados da Net.

counter

contador de visitas on line online associações
contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

GEOCLOCK


contadores de visitas

GEOWEATHER


contador de visitas blog

GEOCOUNTER


contador de visitas

GEOUSER


contador de visitas

GEOCHAT


contador de visitas