Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PEDRADAS

Terça-feira, 12.07.16

“Quem tem janelas de vidro não deve atirar pedradas.

Passa um dia, outro dia e encontra as suas quebradas.”

 

Notável doutrina a que contém este adágio, muito utilizado antigamente na Fajã Grande. Numa sociedade onde todos se encontravam e reencontravam diariamente, onde todos conviviam e em que todos ocupavam os mesmos espaços, impunha-se o respeito pelo outro, o fazer-lhes o bem e não o mal. A convivência diária, a luta pelo pouco que cada um possuía, as guerrilhas, os mexericos, as queixas e, sobretudo, o malfadado hábito de se meterem na vida de uns e outros, ou até de se regozijar com o mal alheio, não garantiram uma sociedade equilibrada, sem guerrilhas, ódios e injustiças. Era necessário, pois, a instauração de um novo tempo, de um diferente modus vivendi, próprio dos que pretendem ser virtuosos e bons, não apenas evitando prejudicar os seus semelhantes mas até de os ajudar. Nesta sociedade, fechada, pequena e bastante limitada económica e socialmente, impunha-se a vivência em plenitude do princípio, primeiro e principal, de toda a moral natural: Bonum est faciendi maluque evitandum, ou seja, todos devemos Fazer o bem e evitar o mal.

Mas o adágio vai mais longe, lembrando que a prática deliberada e consciente do mal, mais cedo ou mais tarde voltar-se contra quem o pratica. Havia pois que reforçar a vivência da ética e tentar ir na prática quotidiana além da dimensão do proibitivo. Com efeito, ao citar este adágio pretendia-se não apenas desvalorizar as regras que proíbem atos contrários ao bem comum, mas sobretudo potencializar a prática do bem, do fazer algo pelos outros, de os ajudar. Este adágio, afinal demonstra que na Fajã Grande como em todas as outras localidades do mundo a educação para ética se deve fundamentar mais na dimensão do proibido, ou seja, naquilo que não se deve fazer, descuidando a dimensão do que se deve sentir e do bem que se deve fazer. A ética pela lógica da proibição legisla atitudes, neste caso através de um simples adágio, que na verdade devem ser tidas no nosso viver quotidiano, na nossa prática diária, no encontro com o próximo. Quem tem bom fundo, quem conhece a verdade, quem pugna pela dignidade, quem tem respeito pelo outro e, sobretudo, se for cristão deve tornar-se virtuoso, não esperando em nenhum momento pautar a sua vida pelas proibições mas sim nos princípios em que acredita. Entre estes está o respeito pelo outro. Nisto consiste a consciência moral. O adágio apenas tenta ajudar os menos capazes de atingir tal desiderato.

counter

contador de visitas on line online associações
contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Julho 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

GEOCLOCK


contadores de visitas

GEOWEATHER


contador de visitas blog

GEOCOUNTER


contador de visitas

GEOUSER


contador de visitas

GEOCHAT


contador de visitas