Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PICO DA VIGIA

Terça-feira, 19.04.16

Eu olhava a Fajã, ao fundo, distanciando-se aos poucos, numa perspectiva que nunca me tinha sido dada observar e que, agora, me permitia imaginar e configurar formas diversificadas e simbólicas. As casas brancas, agrupadas e enleadas, faziam-me lembrar as pérolas de um enorme colar, suspensas entre dois grandes, pétreos e turgescentes peitos: o Pico da Vigia e o Outeiro, ou, então, numa visão mais integradora, a Ponta dos Pargos surgia-me como a proa negra dum grande navio, com o seu convés povoado de casotas e torres, onde se destacavam as da Igreja e da casa do Chileno e lembrava-me dos rigores do Inverno, quando o velho Carvalho Araújo ancorava mesmo ali, totalmente impedido de o fazer em qualquer outro ponto da ilha, devido aos fortes ventos de Oeste.

Na Fajã Grande “… subir a Rua Direita (Rua Senador André de Freitas), a principal da Fajã Grande, até à última casa da Freguesia, antes da qual se deve entrar num carreiro à direita. Na colina, à direita, há um poste de luz: logo depois de se alinhar com ele, ha uma canadinha entre paredes, do mesmo lado, estreita mas muito bem traçada, conduz à vigia. Quem prosseguisse em frente pelo carreiro iria ter à Fajãzinha. O primeiro troço da subida ao Pico da Vigia é uma escada em pedra muito íngreme, mas após duas ou três voltas já aparece a meta, uma cabina empoleirada em cima de um rochedo, que se projecta sobre o mar. A segunda parte da vereda, porém, é muito menos empinada.

Uma vez ao pé da vigia, para gozar o estupendo panorama, realmente «sem palavras», pode-se subir à placa do tecto, do lado direito da cabina. O caminho está sempre mondado e transitável (…)

 Para além do porto e área de lazer adjacente, a freguesia da Fajã Grande (ilha das Flores, Açores) apresenta alguns locais de interesse, nomeadamente:

Igreja paroquial de São José, edificada em 1868, com sua génese uma primitiva capela com a mesma invocação, erigida em 1755. Este templo possui dois altares no encontro do arco que separa a restante parte do edifício;

Pico Vigia da baleia, uma cabina empoleirada em cima de um rochedo que se projecta sobre o mar, da qual se goza um estupendo panorama. Em tempos serviu a indústria baleeira, assinalando a presença de chachalotes na zona e coordenando a caça pelos botes baleeiros baseados no porto da freguesia;

Capela de Santo António, no atalho que conduz à Cuada;

Casa do Espírito Santo da Cuada, datada de 1841 e teatro da festa homónima no dia de Pentecostes.”

 

NB – A última parte do texto foi retirada do “Guia turístico da Fajã Grande das Flores”

 

 

 

counter

contador de visitas on line online associações
contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

GEOCLOCK


contadores de visitas

GEOWEATHER


contador de visitas blog

GEOCOUNTER


contador de visitas

GEOUSER


contador de visitas

GEOCHAT


contador de visitas