Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A LENDA DA ESTÁTUA DO CORVO

Segunda-feira, 07.10.13

Conta uma antiga lenda que, ainda antes da ilha do Corvo ser habitada, alguns navegadores portugueses, os primeiros que por aquelas bandas passavam e que, partindo de Lisboa, navegavam para Ocidente, na procura de novos mundos, avistaram, ao lado de uma ilha maior, uma outra mais pequena e que, mais tarde, viria a ser chamada de Ilha do Corvo. Movidos pela curiosidade, pois aquela ilha era totalmente desconhecida, aproximaram-se de terra e, para espanto e pasmo seu, viram, bem lá no alto da pequena ilha, no lugar hoje chamado de “Ponta do Marco”, a estátua de um cavaleiro, montado em seu cavalo. Este apoiava-se nas patas traseiras, tendo as dianteiras levantadas no ar, como se estivessem a apontar para o noroeste, ou seja para frente, precisamente na direcção onde os navegadores cuidavam que, seguindo-a, haviam de descobrir o caminho que os levaria ao tão almejado Novo Mundo. O cavaleiro, por sua vez, vestia couraça e capuz, ostentava um elmo e empunhava uma espada num braço erguido. Ambos tinham sido esculpidos no basalto negro e vulcânico de que a ilha era formada.

A estátua equestre, no entanto, hoje já lá não está, pois, segundo a mesma lenda, terá sido mandada retirar dali, por El-rei D. Manuel I, a fim de ser levada para Lisboa, para a sua corte. No entanto, prossegue a lenda, ao ser transportada numa nau, esta, como que por castigo divino, naufragou perdeu-se por completo, nas profundezas do oceano, de onde nunca mais será retirada.

Dela apenas restam lendas, histórias e registos nas Crónicas de João III de Portugal e de Damião de Góis. Por esta razão também se terá chamado, primitivamente, à ilha do Corvo – “Ilha do Marco”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 16:09





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031