Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



MANUEL HENRIQUE DIAS

Quarta-feira, 30.10.13

O poeta e prosador Manuel Henrique Dias nasceu no Cais do Pico, em 1867 e faleceu na mesma vila em 1902. Trabalhou num cartório, serviu a política e acreditou nela, por algum tempo. Com Domingos Machado Soares, fundou, em 1885, o jornal Pico, onde está publicada alguma da sua poesia. Foi redactor principal e proprietário de O Independente, criado em S. Roque, em 1886.

Em 1889, publicou o seu primeiro e único livro de versos – Harpejos, - impresso em Lisboa. Revelou-se um poeta sentimental e ardente. No prólogo, desse seu livro escreveu: «Principiei a fazer versos aos quinze anos, sem instrução literária, sem conhecimento das regras de arte, sem leitura quase, sem nada, enfim, que pudesse auxiliar-me.» A sua obra principal veio depois, quando o seu espírito se amadureceu na luta, se amoldou à realidade e que ele espalhou pelo jornalismo faialense e picoense, com reflexos na imprensa de outras terras.

Manuel Henrique Dias suicidou-se no mar, no sítio da Furna, próximo do Cais do Pico. «As últimas palavras do suicida» foram publicadas em O Telégrapho, jornal que também publicou, postumamente, o seu inédito «Coisas e Loisas»

 

Dados retirados do CCA – Cultura Açores

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 23:40





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031