Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



IRMÃ LUÍSA FAGUNDES

Sábado, 02.11.13

Luísa Fagundes de Sousa, religiosa pertencente à Congregação das Irmãs Servas da Sagrada Família, nasceu na rua da Fontinha, na Fajã Grande das Flores, no dia 18 de Maio de 1920 e faleceu a 28 de Maio de 1911, na Unidade de Cuidados Familiares da Mealhada, perto de Anadia e de Sangalhos, onde viveu uma boa parte da sua vida religiosa.

Luísa Fagundes de Sousa era filha de José Fagundes da Silveira e de Joaquina Fagundes de Sousa. Cedo manifestou grande apetência para a vida espiritual e consagrada, dedicando-se, durante a sua juventude, na Fajã, a colaborar nas diversas actividades da paróquia, nomeadamente na catequese e ainda no asseio e limpeza da igreja paroquial onde se baptizara. No início da década de cinquenta, após a morte do pai, abandonou a terra natal e partiu para o continente, entrando para a Congregação das Irmãs Servas da Sagrada Família, uma ordem religiosa fundada em 1942, pela irmã Purificação dos Anjos, tendo como carisma e missão “O serviço dos mais pobres num ambiente de família; libertação espiritual e humana Familiar, com a casa-mãe no Lar de São José, em Lisboa, onde a irmã Luisa permaneceu durante alguns meses, seguindo mais tarde para uma casa pertencente a esta congregação, existente em Anadia, onde fez o noviciado e professou. Circulou por algumas casas da congregação, em Benfica, nos Olivais, em Évora e no próprio Lar de São José, partindo mais tarde para Timor, onde permaneceu, como missionária, até à altura da Revolução de Abril, tendo então regressado novamente ao Lar de São José. Alguns anos depois foi colocado no Centro de Bem-Estar Infantil de Sangalhos, instituição pertencente à Misericórdia local e gerida em parceria com a Congregação das Irmãs Servas da Sagrada Família, onde exerceu a actividade de Superiora, simultaneamente com a de educadora, durante largos anos.

Com o cessar da parceria administrativa com a Misericórdia de Sangalhos e, já com idade avançada, a irmã Luisa recolheu-se novamente na Casa da Imaculada Conceição de Anadia, onde viveu os últimos dias da sua vida e onde ainda trabalhou, na educação e formação de crianças, enquanto as suas forças o permitiram. Acamada desde há alguns meses e padecendo de algumas graves enfermidades, a irmã Luisa, uma das sete irmãs da minha mãe e minha madrinha de baptismo, foi suportando sempre o sofrimento e a doença com paciência e resignação, repousando agora, para sempre, na paz de Deus

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 09:37





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930