Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O DOUTOR SIMÃO LEITE DE BETTENCOURT E A FAJÃ GRANDE

Terça-feira, 20.08.13

Quando em Setembro de 1958, depois duma longa e espinhosa viagem de três dias entre as Flores e S. Miguel, a bordo do Carvalho Araújo, cheguei ao Seminário Menor de Santo Cristo,em Ponta Delgada, não conhecia rigorosamente ninguém: nem professores, nem alunos, nem empregados. Nem sequer encontrei alguém da Fajã Grande, quer na doca, ao desembarcar, quer durante a caminhada pelas ruas da cidade até o Largo Antero de Quental, ao lado do qual se situava o edifício do vetusto Colégio dos Jesuítas e que, dois anos antes, fora transformadoem Seminário Menor. Tudoe todos me eram estranhos! Daí que os primeiros dias naquele esconso e tenebroso casarão fossem, para mim, de grande ansiedade e inquietude misturadas com algumas lágrimas e uns poucos soluços.

Mas passados dois ou três dias tive uma agradável surpresa, que pôs termo, parcialmente, à minha persistente e denunciada angústia. Um dos quatro sacerdotes ali residentes e que ainda não havia encontrado, aproveitando uma hora em que estávamos no recreio, veio juntar-se a nós, apesar de andarmos em irreverentes e traquinas brincadeiras, indagando quem era o aluno natural da Fajã Grande das Flores.

Apreensivo, apresentei-me diante do velhinho e bondoso sacerdote. Foi então que descobri nele o Dr Simão Leite de Bettencourt, com quem acabei por conviver naquela casa durante dois anos.

A razão pela qual me procurou era muito simples. Contou-me que, há uns anos atrás, tinha ido passar umas férias de Verão, à Fajã Grande. Tanto gostara, tanto se extasiara, tanto se envolvera com tudo e com todos e tantas saudades tivera daquela linda terra que passados uns anos lá voltara, embora eu dessa segunda visita, que da primeira ainda nem era nascido, tivesse apenas uma vaga e ténue lembrança. Depois explicou-me que ficara hospedado em casa do Padre Jaime, na Assomada. Quando lhe disse quem era e onde morava e que a minha casa era mesmo ali ao lado daquela onde ele ficara alojado, lembrou-se dos meus pais, de meus irmãos e até de mim. Mas o que mais me impressionou é que ele conhecia quase metade das pessoas da Fajã Grande e até da Ponta, pelas quais me perguntou, uma a uma. Além disso, contou-me que subira o Outeiro Grande, o Pico da Vigia, a Bandeja e até a Rocha, bebendo água na Fonte Vermelha. Fora várias vezes celebrar missa à Ponta, substituindo o pároco, o Senhor Padre Pimentel. Visitara a Cuada, fora às maçãs ao Delgado e às ameixas à Cabaceira. Viu as lagoas dos Matos, a Rocha dos Bordões e deu belos passeios até ao Poço da Alagoinha, às Furnas, ao Areal e ao Porto, sendo que estes eram diários, sentando-se, à tardinha, à beira mar, a ver o pôr-do-sol. Não cessava de louvar e engrandecer a Fajã Grande: a imponência das suas rochas com as admiráveis quedas de água, a beleza das paisagens, a bondade das pessoas, a simplicidade do seu viver e a singeleza dos seus hábitos e costumes. Numa palavra, afirmava sem rodeios, que depois da sua terra natal, a Vila da Lagoa, o lugar açoriano de que mais gostava era, sem dúvida, a Fajã Grande.

Os dias foram passando. Nem sempre encontrava o Dr Simão, porque sendo já de avançada idade e de saúde fragilizada, uma vez que o trabalho de Director Espiritual e as aulas de Religião, única disciplina que leccionava, não lhe ocupavam muito tempo no Seminário, ia frequentemente passar alguns dias à sua casa, na Lagoa, onde pernoitava. Mas sempre que me encontrava pelos corredores e recreios ou vinha perguntar-me por uma ou outra pessoa da Fajã que em encontro anterior se havia esquecido ou de um lugar onde fora e de cujo nome já não se lembrava.

 Durante os dois anos que ali vivi, o Dr Simão tratou-me sempre com um carinho desusado, com uma atenção inexaurível e com uma amizade que muito me enobreceu. E creio que o fez não apenas por eu ser da Fajã Grande mas, sobretudo, porque era uma pessoa extremamente meiga, amável e bondosa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 18:44





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031