Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS ANTIGAS FOLGAS EM SÃO CAETANO

Quarta-feira, 02.04.14

As Folgas, realizadas outrora, na freguesia de São Caetano, eram verdadeiros momentos de descanso e de pausas no trabalho, em que as pessoas se juntavam, com o objectivo de conviverem e se divertirem através da realização de balhos. Geralmente realizavam-se ao serão, sobretudo no Inverno e tinham lugar ou em casas particulares, ou numa loja que tivesse alguma dimensão, ou até nas casas de arrumos. Era o dono da casa que convidava os melhores tocadores e cantadores da freguesia, a que se juntavam os familiares e amigos. Eram também, muitas vezes, momentos de encontro para os namorados ou ocasião de descobrir o primeiro amor. Por vezes os que não eram convidados para uma determinada folga, ficavam indignados e juntavam-se numa outra casa, com os mesmos objectivos, o que fazia com que houvesse alguma disputa pela qualidade e apreciação de cada uma das folgas. Destas disputas nasceram, as chamadas folgas guerreadas, situação muito frequente na freguesia, onde cada qual disputava não só a qualidade dos balhos mas também a quantidade de participantes e das bebidas oferecidas.

O balho mais bailado nas folgas era a Chamarrita, em que tinham lugar de destaque os mandadores e os cantadores e em que os instrumentos musicais, vulgarmente, usados eram: viola da terra, violão, violino e bandolim.

A Chamarrita é um dos mais antigos bailes tradicionais do Pico, sendo considerado o mais emblemático do folclore açoriano. Trata-se de um baile mandado, muito primoroso, com um certo grau de dificuldade e que requer um mandador experiente e animado. Em São Caetano, a Chamarrita começava com 3 pernas: o homem tirava ou convidava uma mulher e bailava três pernas com a mesma, na última esta convidava um dos homens presentes os quais aguardavam, ansiosamente, este momento. O mandador iniciava a Chamarrita batendo palmas, dizia “entra”. os pares trocavam posições e iam dançando de acordo com as ordens do mandador: “quebra entranceia”, “bate palmas“, “leva cheia”, “rola”, “troca o par”,  “outra senhora”, “ao meio da casa”, “chamarrita”,fecha a roda”, “salta e torna a fechar”, “torna a saltar e puxa cadeia”,  “vira e foge” ,  “dobra a casaca”,vira o torreão” e, terminava com “olha o pico”.

Para alem da Chamarrita, nas folgas realizadas em São Caetano também se bailava “o fadinho” e, no fim, a “sapateia”,  estasó pelos mais velhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 18:13

PADRE FRANCISCO JOSÉ GOMES

Quarta-feira, 02.04.14

Um dos vários sacerdotes que paroquiou na paróquia de São José da Fajã Grande, na primeira metade do século XX, foi o padre Francisco José Gomes, onde, na década de cinquenta, ainda muito lembrado naquela, pois havia pouco mais de vinte e cinco anos que ali vivera, pelo que existia ainda uma memória muito viva do mesmo.

Francisco José Gomes, natural das Lajes das Flores, entrou para o Seminário de Angra no ano lectivo de 1898-1899, onde se matriculou em 11 de Junho de 1898, com 16 anos de idade, pelo que, terá nascido em 1882. Era filho de José Francisco Gomes e Maria Vitória do Rosário, sendo o pai viúvo de um primeiro casamento com Maria Emília da Trindade, com quem contraira primeiras núpcias, em 26 de Novembro de 1868. Por sua vez, o segundo casamento com a mãe do Padre Francisco José Gomes, Maria Vitória do Rosário foi celebrado, assim como o primeiro, na paroquial da Senhora do Rosário, das Lajes em 18 de Novembro de 1880.

Com ele mais 33 candidatos ao sacerdócio, deram entrada no Seminário de Angra, entre os quais um brasileiro, de nome Ramiro de Sousa Ramos, natural do Rio de Janeiro, outro americano mas filho de pais portugueses, chamado Joaquim Frederico Henriques, natural de Suisun City, Solano, Califórnia e ainda um outro de Lisboa da freguesia de Santa Maria Maior, de nome Augusto Joaquim Taveira. Curiosamente dos açorianos era o único natural do concelho das Lajes das Flores, havendo no entanto um outro aluno natural de Santa Cruz, de nome José Pedro Lopes e um outro do Corvo, de nome António Cândido de Avelar

Alguns destes alunos já eram homens na casa dos vinte anos e, um deles, Francisco Gonçalves Cardoso natural da freguesia da Serreta, ilha Terceira, já tinha feito os estudos preparatórios fora do Seminário, entrando, assim, com o objectivo de frequentar o Curso de Teologia. Acontecia ainda que alguns dos outros alunos, embora matriculados naquela instituição diocesana, eram alunos externos. Por sua vez Manuel Crisóstemo de Oliveira, natural das Bandeiras, ilha do Pico, um dos mais novos, apenas se matriculou, não frequentando o Seminário nem outra instituição de ensino ou professor particular. O destaque maior, no entanto, entre os alunos que se matricularam no Seminário Episcopal de Angra, naquele ano lectivo, vai para o aluno José Augusto Pereira, da freguesia de São Vicente Ferreira, ilha de São Miguel, que mais tarde foi uma das maiores e mais cultas figuras da igreja açoriana: o cónego José Augusto Peeira, professor do Seminário e autor de várias obras de carácter histórico, sobre a diocese açoriana, com destaque para o livro A Diocese de Angra na História dos seus Prelados. Outro sacerdote micaelense que frequentou o mesmo curso foi o padre Evaristo Máximo do Couto, pároco dos Ginetes, ilha de São Miguel, durante muitos anos.

Muito provavelmente Francisco José Soares ordenou-se sacerdote, no mesmo dia que o cónego Pereira e o padre Evaristo, ou seja em 1907, na Sé de Angra. Pouco depois da ordenação foi nomeado cura da Ponta, na Fajã Grande. Sabe-se, também que foi o último cura e o último padre com residente fixa naquele curato fajãgrandense, mais concretamente num passal ali existente, mesmo ao lado da igreja da Senhora do Carmo. O padre Francisco José Gomes exerceu o sacerdócio como cura da Ponta, entre 1907 e 1909, sucedendo ao padre José Furtado Mota. Colocado noutras localidades da ilha regressou à Fajã Grande, mas como pároco, após a morte do padre Francisco Vieira Bizarra. Paroquiou a Fajã Grande entre os anos de 1922 e 1925, portanto, antes do padre Manuel de Freitas Pimentel, que ali começo a paroquiar em 1925, após ter sido cura no Corvo e em Santa Cruz das Flores.

Mais tarde foi colocado no Corvo como vigário e ouvidor.

É a seguinte a relação dos colegas de Seminário do padre Francisco José Gomes: Manuel José Lopes,    Ilha do Pico, Lajes, freguesia das Ribeiras, Abílio Maria da Silva, Ilha do Faial, Horta, Adriano Moniz, Ilha de São Miguel, Ribeira Grande, freguesia da Ribeirinha, Alípio Félix Machado, Ilha de São Miguel, Nordeste, Ângelo do Rego Quintanilha, Ilha de São Miguel, Lagoa, freguesia do Rosário, António Cândido Avelar, Ilha do Corvo, Vila do Corvo, António Silveira Bettencourt, Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, freguesia da Conceição, Augusto Joaquim Taveira, Lisboa, freguesia de Santa Maria Maior, Ernesto Porfírio da Silveira, Ilha do Pico, São Roque, Evaristo Máximo do Couto, Ilha de São Miguel, Lagoa, freguesia de Santa Cruz, Francisco José Gomes, Ilha das Flores, Lajes, Francisco Pereira Rodrigues, Ilha do Faial, freguesia dos Flamengos, Francisco Silveira Garcia, Ilha do Faial, Horta, freguesia de Castelo Branco, Gaspar de Castro Neves, Ilha do Pico, Lajes, Henrique Ricardo de Sousa Pamplona, Ilha Terceira, Praia da Vitória, Jacinto Soares de Medeiros, Ilha de São Miguel, Ribeira Grande, Jaime Inácio da Fonte, Ilha do Pico, Madalena, freguesia de São Mateus, Jaime Pedro Lopes, Ilha das Flores, Santa Cruz das Flores, João Furtado Pacheco, Ilha de São Miguel, Vila Franca do Campo, João Garcia Duarte, Ilha do Faial, Horta, freguesia da Feteira, Joaquim Frederico Henriques, Estados Unidos da América, Estado da Califórnia, Solano, Cidade de Suisun City, José Duarte de Medeiros, Ilha de São Miguel, Povoação, freguesia do Faial da Terra, José Augusto Pereira, Ilha de São Miguel, Ponta Delgada, freguesia de São Vicente Ferreira, José de Menezes do Rego, Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, freguesia da Conceição, José de Menezes Paiva, Ilha de São Miguel, Ribeira Grande, José Pereira Cardoso, Ilha de São Jorge, Velas, Manuel de Ávila Carolo, Ilha do Pico, São Roque, Manuel Crisóstomo de Oliveira, Ilha do Pico, Madalena, freguesia das Bandeiras, Manuel Gonçalves Cardoso,            Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, freguesia da Serreta, Manuel Leal do Couto, Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, freguesia do Porto Judeu, Manuel Paulino de Azevedo Castro Ilha do Pico, Lajes, freguesia da Calheta de Nesquim, Raul Camacho, Ilha do Pico, Madalena, freguesia das Bandeiras e Ramiro de Sousa Ramo, Brasil, Estado do Rio de Janeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 16:20

ENGANOS DE UM DE ABRIL

Quarta-feira, 02.04.14

Ontem, dia um de Abril, dia de enganos ou “dia de mentiras” como se dizia antigamente, foi publicado aqui, no Pico da Vigia, uma notícia, intitulada “Fábrica de Sumos e Enlatados de Fruta Vai Ser Construída em São Caetano do Pico”. Tratou-se, obviamente, de uma brincadeira de “dia de mentiras” que também foi publicada na minha página do Facebook. De realçar a excelente colaboração do António Arruda com um belíssimo comentário que veio enriquecer e tornar mais interessante a brincadeira. Pena que os restantes dias, eivados de tão más notícias, não fossem elas de enganos, e esta fosse realmente uma notícia verdadeira. Seria excelente para o Pico.

Já o ano passado, na mesma data e com os mesmos objectivos, “Pico da Vigia” colaborou na celebração deste dia, se assim se pode dizer, com a publicação da notícia “A Fajã Grande das Flores Elevada a Vila e Sede de Concelho”, brincadeira que também provocou algum interesse.

A proclamação do dia um de Abril como dia do engano parece ser uma prática celebrada pela totalidade de povos do mundo que dedicam este dia a festas e celebrações em homenagem à “transgressão” e à “subversão” que visam, sobretudo, valores e hierarquias. Na maioria dos países da Europa, este dia celebra-se, por tradição, no dia um de Abril. Assim acontece em Portugal, Espanha, Irlanda, a Escócia, País de Gales, a Alemanha e também no Brasil, onde se faz do mesmo uma jornada em que não apenas se anunciam mentiras como também se pregam partidas. Há países que celebram este dia a 28 de Dezembro.

Existem muitas explicações para que o dia 1 de Abril se tenha transformado no “Dia do Engano”. Segundo uma delas, esta brincadeira surgiu, pela primeira vez, em França, no começo do século XVI, altura em que o Ano Novo era festejado no dia 25 de Março, data que marcava a chegada da Primavera, cujas festas duravam uma semana, terminando no dia 1 de Abril. Segundo dados históricos, em 1564, com a adopção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o Ano Novo deixasse de ser comemorado naquela data, passando a sê-lo, no dia 1 de Janeiro. Muitos franceses rejeitaram esta mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, celebrando o início do ano de 25 a 1 de Abril. Os que haviam sido fiéis às novas alterações passaram, então, a ridicularizá-los, a enviar-lhes presentes esquisitos e convites falsos para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas pelas “plaisanteries”. Quase 200 anos depois, o hábito de fazer brincadeiras neste dia alcançou a Inglaterra e, rapidamente, se espalhou pela maioria dos países do mundo. Nos países de língua inglesa, o dia da mentira costuma ser conhecido como “April Fool's Day” ou “Dia dos Tolos”, e em Itália esse dia é chamado Pesce d'Aprile” ou "Peixe de Abril". Até hoje muitas organizações de média, revistas, jornais, canais televisivos, etc, têm propagado falsas notícias no Dia das Mentiras. Mesmo as agências de notícias mais conceituadas consideram o Dia das Mentiras uma brincadeira normal e uma tradição anual, que respeitam. A Internet, como não podia deixar de ser, um dos mais excelsos meios de comunicação mundial, serviu para facilitar o trabalho dos “fanáticos” destas brincadeiras. Algumas das mais famosas mentiras, divulgadas neste dia, foram as seguintes:               

ü  Em 1957, a BBC emitiu uma peça jornalística sobre a plantação de uma árvore de esparguete, na Suíça. Um vídeo mostrava fazendeiros suíços a carregar sacos de esparguete.

ü  Em 1962, quando ainda não havia TV a cores, um técnico do único canal sueco anunciou que uma meia-calça de nylon cobrindo as telas dos aparelhos de televisão, permitiria que o sinal da TV passasse para o modo ‘colorido’.

ü  Em 1992, a Rádio Pública Nacional dos Estados Unidos anunciou que o ex-presidente Richard Nixon voltaria a se candidatar à Presidência, com o slogan “Eu não fiz nada de errado e não farei novamente”.

ü  Em 1976, Patrick Moore, astrónomo, anunciou que um alinhamento gravitacional entre Plutão e Júpiter às 9h47, reduziria a gravidade terrestre, permitindo que o planeta Terra passasse a flutuar.

ü  Em 1998, a rede de restaurantes fast-food Burger King publicou um anúncio a promover um novo “hambúrguer para canhotos”.

ü  Em 2005, o Google cria uma página sobre uma bebida sua.

ü  Em 2008, a Wikipédia anuncia que apagará todas as imagens da Wikipédia lusófona por problemas de Copyright.

ü  Em 2009, o site inglês “F1live” lança a notícia de que Lewis Hamilton teria trocado a McLaren pela Brawn.

ü  Em 2010, o blog Bizarrices Automotivas é retirado do ar sem qualquer aviso, aparentando ter sido apagado.

ü  Em 2011, o diário britânico The Independent anunciou que Portugal havia vendido Cristiano Ronaldo à Espanha por 160 milhões de euros.

ü  Em 2012, o blog Pico da Vigia anuncia que a freguesia da Fajã Grande, na ilha das Flores, tinha sido elevada a vila e a sede de concelho.

ü  Em 2013 o mesmo blog anuncia a construção de uma fábrica de sumos e enlatados de fruta em São Caetano, na ilha do Pico.

 

NB – Texto publicado no Pico da Vigia, em 1 de Abrilde 2013

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 15:33

DIA DE MENTIRAS

Quarta-feira, 02.04.14

O Pico da Vigia divulgou, ontem, dia um de Abril, uma notícia de última hora, segundo a qual a Fajã Grande das Flores fora elevada à categoria de vila e sede de um novo concelho daquela ilha. Tratou-se, evidentemente, de uma simples e inofensiva brincadeira ou melhor de uma mentira, no dia que, manda a tradição, de tal forma seja comemorado: o dia um de Abril, dia de Mentiras.

Na realidade, desde há vários anos, que o Dia das Mentiras é celebrado no dia 1 de Abril. Trata-se no geral de pequenas e divertidas partidas ou de mentiras inofensivas. Antigamente, na Fajã Grande e naturalmente em muitas outras localidades, era tradição celebrar e festejar este dia com entusiasmo, tentando cada um enganar da melhor maneira e da forma mais perfeita, os outros, levando-os a caírem, inocentemente, no logro, o maior número de vezes possível. Mais tarde o Dia das Mentiras passou a ser aproveitado pelos órgãos de comunicação para publicar notícias falsas, levando muitos leitores a cairem na esparrela. Ultimamente tem sido a Internet, através de muitos sites, blogs e redes sociais que tem mantido bem viva esta tradição de contar mentiras com o objectivo de se propagar uma informação falsa que leve os outros ao logro. O objectivo principal de toda esta panóplia de mentiras é tentar que algumas pessoas, por se esquecerem que o dia 1 de Abril é o Dia das Mentiras, acabem por acreditar em histórias ou notícias que pouco ou nada têm de verídico.

Acredita-se que o dia 1 de Abril seja considerado Dia das Mentiras desde que em França, em meados do século XVI, foi adoptado o Calendário Gregoriano. O Ano Novo, anteriormente, comemorado a 25 de Março, e com festas que duravam até 1 de Abril, passou a ser comemorado a 1 de Janeiro. Aos franceses que resistiram à mudança de calendário, e ainda consideravam 1 de Abril como início do ano, começaram a ser enviados presentes estranhos e convites falsos para festividades inventadas. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como “plaisanteries”.

Algumas das mais famosas mentiras, divulgadas neste dia, foram as seguintes:                

Em 1957, a BBC emitiu uma peça jornalística sobre a plantação de uma árvore de spaghetti, na Suíça.

Em 1962, quando ainda não havia TV a cores, um técnico do único canal sueco anunciou que uma meia-calça de nylon cobrindo as telas dos aparelhos de televisão, permitiria que o sinal da TV passasse para o modo ‘colorido’.

Em 1992, a Rádio Pública Nacional dos Estados Unidos anunciou que o ex-presidente Richard Nixon voltaria a se candidatar à Presidência, com o slogan “Eu não fiz nada de errado e não farei novamente”.

 

Em 1976, Patrick Moore, astrónomo, anunciou que um alinhamento gravitacional entre Plutão e Júpiter às 9h47, reduziria a gravidade terrestre, permitindo que o planeta Terra passasse a flutuar.

Em 1998, a rede de restaurantes fast-food Burger King publicou um anúncio a promover um novo "hambúrguer para canhotos".

Em 2005, o Google cria uma página sobre uma bebida sua.

Em 2008, a Wikipédia anuncia que apagará todas as imagens da Wikipédia lusófona por problemas de Copyright.

Em 2009, o site inglês "F1live" lança a notícia de que Lewis Hamilton teria trocado a McLaren pela Brawn.

Em 2010, o blog Bizarrices Automotivas é retirado do ar sem qualquer aviso, aparentando ter sido apagado.

Em 2011, o diário britânico The Independent anunciou que Portugal havia vendido Cristiano Ronaldo à Espanha por 160 milhões de euros.

Em 2012, o blog Pico da Vigia anuncia que a freguesia da Fajã Grande, na ilha das Flores, tinha sido elevada a vila e a sede de concelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930