Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PREOCUPAÇÃO ACIDULADA

Quinta-feira, 26.06.14

“Se a S A, com 5.800 euros mensais, está preocupada (o ordenado foi reduzido de 11.800 para metade) com o futuro dos três filhos, então as mães com salários de 485 euros e três filhos, deveriam cortar os pulsos?”

In FB

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 19:07

O SAL

Quinta-feira, 26.06.14

O sal teve, desde sempre, uma importância primordial na vida da população da Fajã Grande. Sem outros meios de conservar os alimentos, até à década de sessenta, altura em que chegou a luz à freguesia e, consequentemente, os primeiros frigoríficos, a única forma de conservar os alimentos, sobretudo a carne de porco e o peixe, era salgando-os. Apenas os bifes de lombo e a linguiça eram conservados debaixo de banha, mas mesmo neste caso, o sal era necessário.

Essa a razão por que na década de cinquenta era necessário comprar sal, bastante sal e ter sempre uma reserva do mesmo, em casa, À necessidade de conservar alguns produtos ao longo do ano, juntou-se o hábito de cozinhar os alimentos com algum sal e, nalguns casos, abusava-se deste, o que, obviamente, prejudicava a saúde. A população da Fajã Grande, na década de cinquenta e anteriores, era dependente do sal e, por vezes, abdicava-se de outros gastos mais importantes, para se poder comprar o sal.

Sabe-se que em tempos antigos em que na ilha das Flores rareavam os produtos importados se adquiria o sal aos navios que ali passavam para a pesca do bacalhau, que ali passavam para se abastecer de água, víveres e recolher marinheiros clandestinos. O sal funcionava então como moeda de troca, uma vez que a população, a troco de produtos frescos, nomeadamente carne, recebia sal e de dinheiro.

A falta de sal na freguesia, em tempos idos, era tanta, que naufragando nos laredos do baixio, um barco carregado de açúcar, a população, depois de o recolher, utilizou-o como se fosse sal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 10:05

A MONTANHA-RUSSA

Quinta-feira, 26.06.14

A Montanha-russa é uma atracção popular dos parques de diversões modernos, uma vez que a primeira montanha-russa terá sido apresentada ao público em 1885, inventada por La Marcus Adna Thompson. Este divertimento consiste, basicamente, numa estrutura de aço ou por outros materiais similares, formando uma pista composta por elevações semelhantes a montanhas, seguidas de quedas, embora também possam possuir inversões que formem uma volta vertical completa de 360º, impulsionadas pela velocidade proveniente de uma descida ou lançamento rápido, deixando quem está na atracção, momentaneamente, de cabeça para baixo. Possui ainda, a montanha-russa secções e fotos que flagram o momento de descida dos passageiros.

No entanto, há pistas que não são circuitos completos, podendo ter seu início em lançamentos impulsionados por mecanismos ou serem puxados para trás no início e lançados por um percurso que pode terminar em outra estação ou em uma subida de ângulo próximo a 90º e retornarem ao início de costas.

Existem numerosos fãs de montanhas-russas em todo o mundo. Alguns deles vão a parques de diversões, exclusivamente, para se divertir nelas, principalmente, quando há lançamento de uma nova que tenha batido algum recorde de velocidade ou inclinação ou até rapidez no percurso ou duma queda maior e mais abrupta.

Os carros comuns de montanha-russa não são puxados, sendo somente agarrados às pistas para não escaparem. Normalmente são erguidos através de cabos mecânicos sendo soltos ao topo da primeira “montanha” para adquirirem força, transformando a energia potencial em energia cinética, permitindo, assim, que os carros completem o percurso, ou parte dele, através desta força. A energia cinética é novamente transformada em energia potencial enquanto o trem se move novamente para o segundo pico, mas desta vez, dependendo da velocidade restante no início da subida do segundo pico, a energia pode ser convertida no meio da subida e não necessariamente no sopé. Isto é necessário independente da quantidade de energia perdida devido ao atrito. Então o trem desce novamente e levanta e assim por diante.

Entretanto, nem todas as montanhas-russas funcionam desta maneira. O lançamento pode ser ajustado por outros mecanismos. Algumas montanhas-russas vão para trás e para frente através da mesma trilha. São chamadas de Shuttles, algumas das quaissão movidas através de um tipo de locomotiva.

As mais antigas montanhas-russas descendem da Rússia. Os passeios de trenó no inverno prendiam-se em montes especialmente construídos no gelo, principalmente em torno de São Petersburgo.Uma dessas companhias foi a Les Montagnes Russes à Belleville que construiu uma montanha-russa de gravidade em Paris em 1812.

Interessante é o facto de a NASA anunciou que construirá uma montanha-russa para auxiliar o escape de astronautas da almofada de lançamento em uma emergência, aplicando-a, assim, pela primeira vez, em termos profissionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 09:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930