Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O GIMBRAS

Sábado, 27.09.14

(TEXTO ADAPTADO)

 

O Gimbras era um menino que vivia com o seu irmão Juvenal e não gostava nada de ir à escola. Sempre que conseguia fugir da escola escondia-se do irmão para que este não o castigasse.

Certo dia foi esconder-se em casa da Dulce Quando ela abriu a porta e o viu debaixo  da mesa da cozinha, perguntou admirada:

- O fazes aqui?

- Chiu! – pediu o Gimbras. – Não fale tão alto senão o Juvenal ouve-me!

- O Juvenal? Mas aqui não há nenhum Juvenal!

- Eu também não disse que era aqui que ele estava. Mas está lá fora. E se me encontrar bate-me.

- Se tu saísses daí debaixo e me explicasses isso melhor?

- E se ele me vê?

- Só se ele fosse capaz de ver através das paredes e das portas fechadas. Ele não está aqui.

Alguns segundos depois o Gimbras saiu debaixo da mesa, resmungando:

- Nunca se sabe… Ele é capaz de tudo… No outro dia deu um murro numa tábua  e partiu-a a meio.

A Dulce pode finalmente vê-lo: era um pequeno e fraquito, teria dez ou onze anos…Tinha o cabelo encaracolado, e a pele da cara era morena.

- Agora vais contar-me quem é o Juvenal, e que estás tu a fazer aqui – disse a Dulce.

- O Juvenal é o meu irmão. É com ele que vivo naquela barraca, ali. Está a ver?

- Estou a ver, estou. Estou a ver que fugiste do teu irmão…

- Quem é que aguenta? Não consigo estar na escola. Os outros rapazes andam sempre a fazer queixa de mim ao senhor professor e é sempre a mim que ele castiga. São todos uns queixinhas e depois eu é que pago as favas. E eu não faço nada!...  Mal lhes dou um encosto vão logo fazer queixa ao professor.

- E é por isso que foges, para o teu irmão não te mandar para a escola?

- É claro! Ele quer que eu vá à escola todos os dias. Para quê? Para aturar aqueles palermas? Para estar sempre a levar do professor, porque sou eu que tenho sempre culpa de tudo? Raio de vida… Foi por isso que hoje não aguentei, safei-me assim que vi o Juvenal à minha espera no largo da escola, e enfiei pela primeira porta aberta que encontrei.

 

 Adaptado de um texto de Alice Vieira, Às Dez a Porta Fecha,

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 19:20

SALTITANTE

Sábado, 27.09.14

MENU 53 – “SALTITANTE”

 

ENTRADA

 

Rodelas de cenoura grelhadas, acamadas sobre folhinhas de alface e barradas com creme de queijo fresco e ervas aromáticas.

Crackers grelhadas em azeite perfumado com hortelã e alho, cobertas com pepinos guisados e doce de pimento vermelho.

 

PRATO

Flagelots com salmão, cenoura e tagliatele.

 

SOBREMESA

 

Pera dom gelatina de ananás.

 

******

Preparação da Entrada: Grelhar as cenouras num grelhador borrifado com um pouco de azeite. Colocá-las sobre pedacinhos de alface e barrá-las com o queijo creme. Grelhar as crackers, em azeite perfumado com hortelã e alho, refogar os pedacinhos de pimentos num pouco de cebola, azeite e alho e cobrir as crackers com os mesmos. Borrifar com o doce.

Preparação do Prato – Cozer a massa e o peixe. Refogar a cebola com a cenoura raspada e juntar os flagelots, a massa e o peixe. Envolver com creme de queijo fresco de salmão e servir.

Preparação das Sobremesas – Tradicional.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 17:22





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930