Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O CONCELHO DE MANTEIGAS

Quarta-feira, 26.11.14

O concelho de Manteigas é um dos mais belos e de grande interesse turístico da zona da Serra da Estrela, destacando-se lugares de grande beleza natural que urge visitar como Cântaros, Covão d'Ametade, Covão da Ponte, Covão do Boi, Lagoa Comprida, Miradouro do Fragão do Corvo, Nave de Santo António, Penhas da Saúde, Penhas Douradas, Poço do Inferno, Viveiro das Trutas, Torre, Vale da Castanheira, Vale Glaciar do Zêzere, etc., etc.

No entanto e para além destas e de muitas outras belezas naturais, o concelho possui um Património Histórico considerável no que se refere a Monumentos, nomeadamente igrejas, capelas e outros baluartes artísticos e culturais que marcam a história do Concelho ao longo dos séculos e a fé religiosa dos antepassados.

São de destacar, na freguesia de Sameiro, a igreja de São João Baptista e a capela de Santa Eufémia, na de Santa Maria, a igreja Matriz de Santa Maria e a da Misericórdia e as capelas do Senhor do Calvário, de São Lourenço, de São Gabriel, de Santa Luzia de Nossa Senhora da Estrela, de Nossa Senhora de Fátima, de Nossa Senhora do Carmo e a de Nossa Senhora da Saúde. Por sua vez na freguesia de São Pedro, há a destacar a igreja de São Pedro e as capelas de Nossa Senhora dos Verdes, de Santo António, de São Domingos, de São Sebastião, de Santo André, de Nossa Senhora de Lurdes e a do Imaculado Coração de Maria. Finalmente há destacar igreja de Vale de Amoreira, na freguesia com o mesmo nome.

Igreja de Santa Maria em Manteigas, a mais antiga da Vila, possuía em meados do Séc. XVIII, cinco altares; Igreja de São Pedro em Manteigas, a sua construção é posterior à da Igreja de Santa Maria, desta igreja saía, em anos alternados, nos meados do Séc. XVIII, a procissão real do Corpus Christi. Esta igreja era enriquecida pelo valor de sete capelas anexas: Santo Amaro, São Domingos, S. Sebastião, Santo André, Santo António d´Além do Rio, Santo António da Argenteira e Senhora dos Verdes, sendo esta, a mais recente edificação e foi mandada erigir pelos moradores de Manteigas no ano de 1756. Quanto à igreja da Misericórdia de Manteigas, supõe-se que tenha sido construída em meados do Séc. XVII, hipótese que parece confirmar-se pelo facto de existir no interior da igreja uma têmpera com um texto em português arcaico onde se pode ler que foi celebrada uma missa no ano de 1688.

Igreja da Freguesia do Sameiro, a primitiva igreja foi edificada no alvorecer da nacionalidade portuguesa, em sítio ainda mal definido, nos princípios do Séc. XVII, já aquela igreja não existia e nos fins do mesmo século, nem o local já era respeitado. A construção da nova igreja no local em que hoje se encontra, deve datar dos princípios do Séc. XVIII, possivelmente do ano 1700, a sua ampliação deve datar do primeiro quartel do Séc. XIX, mantendo ainda hoje as mesmas dimensões. A Capela de Santa Eufêmia, na Freguesia de Sameiro, cuja data da primitiva edificação é difícil de estabelecer, remontando por certo a época muito distante, visto que a primeira imagem da Santa se encontrava já deteriorada no ano de 1696, sabe-se porém, que serviu de sede de culto durante a segunda metade do Séc. XVII. A Capela de Nossa Senhora dos Pastores está esculpida em rocha granítica, no alto da serra Covão do Boi;

A nível do património arquitetónico não religioso há a destacar a Casa das Obras, robusta construção de tipo solarengo, encimada por brasão a conferir título de nobreza. No interior existem ainda algumas peças de mobiliário de qualidade, nomeadamente sete quadros a óleo dos Séculos XVIII e XIX, retratando algumas das mais iminentes figuras da Família. Construída em Manteigas, na segunda metade do Séc. XVIII pelo capitão - mor e mais tarde desembargador João Teodoro Saraiva Fragoso de Vasconcelos Cardoso. Este edifício impõe-se pelas suas dimensões e qualidade, estando o seu nome relacionado com a duração e a expectativa da sua construção, que deve ter durado, pelo menos, de 1770 ao primeiro quartel do Séc. XIX. Existem também vários oratórios e painéis, a Torre do Cume, com 9 m (A perfazer 2000 m de altitude), no topo da Serra da Estrela a assinalar o ponto mais alto de Portugal

 

NB – dados retirados na net

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 09:36





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30