Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nº 13 MARIA

Sábado, 17.01.15

“Aos treze dias do mez de Abril do anno de mil oitocentos e oitenta e cinco, nesta egreja Parochial de Sam José, freguesia da Fajã Grande, concelho da vila das Lages, Diocese de Angra, baptisei solenemente um indivíduo do sexo feminino a quem dei o nome de Maria, e que nasceu nesta freguesia pelas dez horas da noite do dia doze do dito mez e anno filho legítimo primeiro do nome de António Lourenço Fagundes, proprietário natural desta freguesia da Fajã Grande deste concelho e Diocese e de Maria de Jesus Fagundes de ocupação doméstica, naturaes, recebidos, parochianos e moradores na rua d’Assomada, neto paterno de José Lourenço Fagundes e de Mariana Joaquina de Jesus e materno de António Joaquim Fagundes e de Policena Joaquina da Silveira Foi padrinho Francisco Joaquim Fagundes, solteiro proprietário e madrinha Policena Joaquina da Silveira, casada e agricultores os quais todos sei serem os próprios. E para constar lavrei um duplicado deste assento e que depois de ser lido e conferido perante os padrinhos, não assignam estes por não saberem escrever. Era ut supra.

Pároco José Francisco de Moraes.”

À margem do assento está colada uma estampilha de sessenta reis.

 

Este é o registo de batismo da irmã mais velha de meu pai, João Joaquim Fagundes. Os meus avós haviam casado, três anos antes, mais concretamente em 30 de Novembro de 1882.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 22:33





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031