Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



OS MONTES DA LUA

Quarta-feira, 04.02.15

Uma interessante estória, contada aos serões, na Fajã Grande, na década de cinquenta, sobre as manchas que se veem na lua quando cheia era a seguinte:

Havia um homem muito descrente, que não temia a Deus, nem obedecia aos seus mandamentos, nem respeitava as leis da Santa Madre Igreja, por isso, às escondidas, trabalhava aos domingos como se de outro dia se tratasse.

Num certo domingo, resolveu ir roçar umas silvas que cresciam numa relva que possuía no mato. Era longe do povoado e ninguém havia de vê-lo. Apesar de alguns amigos e vizinhos, ao verem-no de machado ao ombro e foice na mão, lhe lembrarem que o domingo era um dia consagrado ao Senhor, durante o qual não se deviam fazer trabalhos pesados, o homem, fazendo ouvidos de mouco, lá foi, pois entendia que aquele era o dia ideal para cortar o silvado da sua relva, pois nos dias seguintes, agradavam-no muitos outros trabalhos. Além disso, o seu terreno ficava num barroco, longe dos olhares mais reprovadores do povo. Ninguém o veria a cortar silvado. E se assim pensou melhor o fez.

Enquanto roçava as malvadas silvas, apareceu-lhe um estranho que lhe perguntou:

- Que fazes aqui ao domingo?

O homem respondeu que roçava umas silvas e que não havia qualquer problema, pois ali ninguém o via a trabalhar em "dia santificado".

- Pois agora - respondeu o estranho - vais para um sítio onde todos te vão ver, enquanto o mundo for mundo!

Então, como castigo, aquele homem foi colocado na lua onde ainda hoje se pode ver, dedicando-se a roçar as silvas, formando, a sua imagem aquela espécie de montes que se observam da Terra.

Aquele "homem estranho" era afinal Nosso Senhor que andava pelo mundo e que assim castigou o homem que roçava silvas ao domingo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 10:02





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728