Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PAISAGEM (COM BICHOS)

Quarta-feira, 18.02.15

(PEDRO DA SILVEIRA)

 

Só as aves não sabem

Que este lugar é um ermo

Só as queirós e o vento

Desconhecem que é triste.

 

Uma cabra, metódica,

Roça os olhos das silvas.

 

Pedro da Silveira in Poemas Ausentes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 17:00

NUNCA DESISTIR

Quarta-feira, 18.02.15

 

Aos meus netos

 

Era uma vez um menino que passeava num bosque, olhando as árvores e admirando a natureza. A determinada altura parou e viu algo que o deixou maravilhado. Era uma bela e apetitosa fruta bem lá no cimo de uma árvore. Mas não era uma fruta comum, era a fruta mais brilhante e mais bonita que já alguma vez vira. Muito admirado disse para consigo:

- Tenho que apanhar aquela fruta. Não me parece nada difícil. É só subir a árvore.

E com firmeza, começou a escalar a árvore.

Quando já estava quase a meio da subida, um ramo da árvore quebrou-se e ele caiu. Então ele disse:

- Não prestei atenção... Agora, desta vez, vou subir com mais cuidado!

Decidido, resolveu subir outra vez. Nesse momento, começou a cair uma chuva muito forte seguida de trovões. De repente fez um grande relâmpago, e um raio muito brilhante caiu muito perto dele. Apanhou um grande susto e voltou a escorregar e a cair da árvore abaixo. Depois de passar o susto, disse:

- Afinal não é fácil apanhar aquela fruta Mas, como ela me parece deliciosa, e a chuva já passou, vou tentar apanhá-la, de novo. E mais uma vez começou a subir a árvore.

Quando já tinha subido um bom pedaço, o vento começou a soprar muito forte, impedindo-o de continuar a subir. Escorregou de novo e caiu no chão, mas, mesmo assim não desistiu:

- Acho melhor subir com uma corda.

Fez um laço numa corda, atirou-a ao ar e o laço prendeu-se num dos ramos da árvore. Preso à corda, tentou nova subida. Mas a meio da subida, a corda rebentou e ele caiu uma vez mais.

Parou então e pensou um pouco:

- Até parece que aquela fruta é mágica e não quer que eu a apanhe e a coma! Mas agora farei diferente. Vou construir uma escada, e subo por ela acima. E assim fez. Com ramos secos e fios de espadana construiu uma escada. Depois de terminar, encostou a escada à árvore e subiu. Sorrindo disse:

- Com a escada tudo parece mais fácil. Acho que dessa vez consigo. Lá vou eu...

E assim conseguiu apanhar a fruta que tanto desejava comer.

Muito contente, com a fruta na mão, exclamou:

- Valeu a pena o trabalho que tive.

E assim aquele menino percebeu que só com muito trabalho e esforço conseguimos o que desejamos.

 

NB-Baseado num conto brasileiro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 09:43





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728