Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A ESTÓRIA DO MILHO

Quarta-feira, 25.02.15

(CONTO TRADICIONAL)

 

Era uma vez uma galinha que morava sozinha com seus pintainhos no meio do monte. Era pobre e não tinha como sustentar os filhotes.

Certo dia ela encontrou uma espiga de milho e ficou muito contente. É que tanto ela como os filhos gostavam muito de milho. Ela ficou contente porque tinha encontrado alimento para si e para os filhos. Preparam-se todos para comer a espiga. Mas depois a galinha pensou melhor e concluiu:

 - Afinal se comermos o milho agora matamos a fome hoje. E amanhã o que comeremos?

Então ela pensou, pensou e, apesar de ser galinha, chegou à conclusão que se o semeasse seria melhor, pois quando estivesse crescido, maduro, pronto para colher, ela teria muito mais milho e assim podia ter alimento, não apenas para um dia, mas muitos os dias. Se o semeasse teria muita e boa comidinha para si e para os seus filhos. Para além de comerem os grãos do milho, ainda podia fazer um delicioso pão de milho. Todos iam gostar!

Mas era muito difícil e cansativo trabalhar o milho. Ela sabia muito bem que para semear o milho e para fazer o pão ela tinha muito, muito trabalho. Tinha que adubar e lavrar a terra e prepará-la muito bem. Depois tinha que semear o milho, sachá-lo e arrancar as ervas daninhas. Mais tarde havia que colher as espigas, descascá-las e debulhá-las. Só então levaria o milho ao moinho para o moer e transformar em farinha e assim aquecer o forno, amassar e cozer o pão.

Era muito trabalho! Era trabalho muito pesado. Além disso ela precisava de bastante milho para o pão. Sozinha não conseguiria. Decidiu ir procurar alguém que a ajudasse. Mas quem é que a podia ajudar a preparar a terra, adubar, lavrar gradar e alisar? Quem a podia ajudar a semear o milho? Quem a podia ajudar a sachar e arrancar as ervas daninhas? Quem podia ajudá-la a colher a espiga de milho no pé? Quem ajudaria a debulhar todo aquele milho? Quem levaria a pesada saca ao moinho e ajudaria a moer o milho para fazer a farinha? E, finalmente, quem a podia ajudar a cozer o pão?

Foi pensando nisso que a galinha se encontrou com os seus amigos que viviam ali por perto, numa quinta, ao lado.

Quem me pode ajudar a lavrar e a preparar o terreno para poder semear o milho para fazer um delicioso pão?

- Eu não, - disse o gato. - Estou com muito sono.

- Eu não, - disse o cão. - Estou muito ocupado.

- Eu não, - disse o porco. - Acabei de almoçar, tenho que dormir.

- Eu não, - disse a vaca. - Está na hora de ir para os campos tratar dos meus filhotes.

E a galinha coitadinha lá foi sozinha preparar a terra, adubar, lavrar gradar e alisar. A seguir tinha que semear. Mas estava tão cansada de lavrar, adubar e preparar a terra que resolveu novamente ir pedir ajuda aos amigos para que a ajudassem a semear o milho.

- Quem me pode ajudar a semear o milho para fazer um delicioso pão?

- Eu não, - disse o gato. - Estou com muito sono.

- Eu não, - disse o cão. - Estou muito ocupado.

- Eu não, - disse o porco. - Acabei de almoçar, tenho que dormir.

- Eu não, - disse a vaca. - Está na hora de ir para os campos tratar dos meus filhotes.

E a galinha coitadinha lá foi sozinha semear o milho para que ele crescesse depressa e ela pudesse fazer um saboroso pão.

A seguir tinha que sachar e arrancar as ervas daninhas para que o milho crescesse. Mas estava cansada de o semear que resolveu novamente ir pedir ajuda aos amigos para a ajudarem a sachar e a mondar.

- Quem me pode ajudar a sachar o milho e arrancar as ervas daninhas para eu fazer um delicioso pão?

- Eu não, - disse o gato. - Estou com muito sono.

- Eu não, - disse o cão. - Estou muito ocupado.

- Eu não, - disse o porco. - Acabei de almoçar, tenho que dormir.

- Eu não, - disse a vaca.- Está na hora de ir para os campos tratar dos meus filhotes.

E a galinha coitadinha lá foi sozinha sachar e arrancar as ervas de entre o milho para que ele crescesse depressa e ela pudesse fazer um saboroso pão.

A seguir tinha que colher as espigas. Mas estava tão cansada de o sachar e arrancar as ervas que resolveu novamente ir pedir ajuda aos amigos para a ajudar a colher as espigas.

- Quem me pode ajudar a colher as espigas para eu fazer um delicioso pão?

- Eu não, - disse o gato. - Estou com muito sono.

- Eu não, - disse o cão. - Estou muito ocupado.

- Eu não, - disse o porco. - Acabei de almoçar, tenho que dormir.

- Eu não, - disse a vaca. - Está na hora de ir para os campos tratar dos meus filhotes.

E a galinha coitadinha lá foi sozinha colher as espigas do milho para que pudesse fazer um saboroso pão.

A seguir tinha que descascar e debulhar o milho. Mas a galinha estava tão cansada de o apanhar que resolveu novamente ir pedir ajuda aos amigos para a ajudar a descascar e debulhar.

- Quem me pode ajudar a descascar e debulhar o milho para eu fazer um delicioso pão?

- Eu não, - disse o gato. - Estou com muito sono.

- Eu não, - disse o cão. - Estou muito ocupado.

- Eu não, - disse o porco. - Acabei de almoçar, tenho que dormir.

- Eu não, - disse a vaca. - Está na hora de ir para os campos tratar dos meus filhotes.

E a galinha coitadinha lá foi sozinha descascar e debulhar as espigas do milho para que pudesse fazer um saboroso pão.

A seguir tinha que levar o milho ao moinho a fim de o moer. Mas estava tão cansada de o descascar e debulhar que resolveu novamente ir pedir ajuda aos amigos para a ajudar a moer. Mas todos se recusaram outra vez.

E a galinha coitadinha lá foi sozinha moer o milho para que pudesse fazer um saboroso pão.

A seguir a galinha tinha que cozer o pão. Mas estava tão cansada de o moer que resolveu, mais uma vez, ir pedir ajuda aos amigos para a ajudarem a amassar e a cozer o pão. Mas todos se recusaram, de novo e a galinha coitadinha lá foi sozinha amassar e cozer um saboroso pão.

A galinha preparou a terra, lavrou, semeou, sachou, mondou, colheu, debulhou, moeu, amassou e cozeu o pão, sozinha. Mas ao cozê-lo os amigos sentiram um cheirinho muito bom, Começaram todos a correr, a sentir água na boca, pois todos queria comer o pão que a galinha cozeu.

Então a galinha disse-lhes:

- Quem foi que me ajudou a adubar os campos, a lavrar, a sachar, a mondar, a colher as espigas, a debulhar, a moer a amassar e a cozer o pão?

Todos ficaram bem caladinhos. É que ninguém tinha ajudado nada.

- Então – disse a galinha - quem vai comer este delicioso pão de milho sou eu e meus pintainhos. Vocês podem voltar para as vossas casas ou ficar aí a olhar.

E assim foi: a galinha e seus pintainhos fizeram uma grande festa, comeram o delicioso pão e nenhum dos preguiçosos foi convidado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 10:25





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728