Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



VIGIAS DA BALEIA DAS FLORES E CORVO ALCANDORADAS PATRIMÓNIO MUNDIAL

Quarta-feira, 01.04.15

A UNESCO, a agência das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, está a estudar uma proposta, apresentada, conjuntamente, pelas câmaras municipais das ilhas do grupo ocidental açoriano Santa Cruz, Lajes e Vila Nova do Corvo, e apoiada pelo Governo Regional, que visa eleger as antigas vigias das baleias existentes naquelas ilhas, como Património Mundial da Humanidade, por considerar que as mesmas, verdadeiros marcos históricos da baleação açoriana, são de grande importância cultural e histórica não só para os Açores, como também para Portugal e para o mundo. Prevê-se que um grupo de representantes daquela organização visite aquelas duas ilhas nos próximos dias, a fim de analisar in loco as respetivas vigias ou o que sobra delas, prevendo-se, neste caso, a concessão de subsídios para a sua restauração e manutenção. A equipa da UNUESCO que nos próximos dias visitará as Flores e o Corvo, integra um grupo de especialistas que analisa, estuda, cataloga, nomeia e propões a conservação de locais de excecional importância cultural ou natural para o património comum da humanidade. Sob certas condições, os lugares listados podem obter verbas do Fundo do Património Mundial, o que naturalmente, poderá acontecer com algumas das vigias das Flores e do Corvo. Recorde-se que em 2013, foram analisados e listados em todo o mundo, 981 locais, sendo 759 culturais, 193 naturais e 29 mistos, pertencentes a 160 países. Entre eles estava a "Universidade de Coimbra - Alta e Sofia", aprovada como Património Mundial, durante a 37ª Sessão, em Phnom Penh, em Junho de 2013. Desta feita, caberá a vez das vigias das Flores e do Corvo, serem analisados entre outros locais naturais e históricos. De realçar que entre as vigias florentinas, tem destaque a da Fajã Grande, situada no alto do Pico da Vigia e considerada uma das mais belas e mais bem conservadas da ilha.

Segundo a sua convenção, adotada por vários países em 1972, a UNESCO considera um sítio Património Mundial quando o considera um local de importância mundial para a preservação dos patrimónios históricos e naturais de diversos países. Portugal adotou a convenção oito anos mais tarde, disponibilizando muitos dos seus sítios históricos disponíveis para inclusão na lista. Os primeiros sítios incluídos na lista saíram da 7ª Sessão do Comité do Património Mundial, que aconteceu em Florença, Itália, em 1983. Foram adicionados à lista quatro locais portugueses: "Centro Histórico de Angra do Heroísmo" nos Açores, o "Mosteiro da Batalha", o "Convento de Cristo" em Tomar, e a inscrição conjunta do "Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém" em Lisboa.

Atualmente Portugal tem apenas 15 sítios inscritos na lista, dois dos quais estão localizados nos arquipélagos dos Açores: o Centro Histórica Paisagem o da Cidade de Angra e a Paisagem Cultural da Vinha da ilha do Pico. Aguarda-se, agora, com grande expetativa, que a estes se junte um terceiro – as Vigias da Baleia das Ilhas da Flores e do Corvo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 08:57





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930