Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CASTANHOLA

Sábado, 11.04.15

Contava, com muita graça, um dos meus sábios e velhos mestres, quando nós, alunos, revelávamos não perceber lá muito bem o que se aprendia, embora o decorássemos, que os meninos das escolas do Minho, ao aprenderem as primeiras palavras, quando aprendiam a ler, soletravam assim a palavra batata:

- Bê-á bá, bá, tê-á tá, tá, tê-á tá, tá. Castanhola!

E acrescentava para os menos doutos:

- É que no Minho, entre o povo, a batata é designada por castanhola.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 09:13

ADELAIDE SODRÉ

Sábado, 11.04.15

A poetisa Adelaide Sodré nasceu em Angra do Heroísmo, em 17 de Maio de 1903 e faleceu em Paris, em 1982. Foi funcionária da Caixa Económica do Montepio Terceirense. Em 1928 foi para a Madeira, já com a intenção de ingressar na vida religiosa e começou por trabalhar no Hospício D. Maria Amélia, sob a direção das Irmãs Vicentinas. Daí partiu para Paris onde professou na Casa Mãe dedicando-se ao trabalho da enfermaria.

Era uma inspirada poetisa que publicou em diversos jornais, mas nunca reuniu em livro a sua poesia. Foi premiada nos Jogos Florais da Câmara de Angra de 1924. Em 1937, Elmiro Mendes, seu amigo da juventude, reuniu num opúsculo seis sonetos, em sua homenagem. Monsenhor Machado Lourenço incluiu uma recolha de poesia de Adelaide Sodré no seu trabalho Três poetisas angrenses.

Obras. Sonetos e Antologia in Três poetisas angrenses.

Dados retirados do CCA – Cultura Açores

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:32





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930