Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



DESASTRE NA RETORTA

Sexta-feira, 24.04.15

Mais um acidente trágico acidente aconteceu, nos mares da Fajã Grande, no final do século XIX. Na madrugada do dia 5 de Julho de 1899, mais precisamente às 4 da manhã, uma embarcação de pesca, com a matrícula JC324P terá naufragado na Ponta do Baixio, na Fajã Grande, ilha das Flores, mais concretamente, por fora da Retorta, quase no enfiamento da Poça das Salemas, no Canto do Areal, onde dezasseis anos mais tarde havia de naufragar a barca Bidarta. A bordo da pequena e frágil embarcação seguia apenas um homem de nome António Fraga Cardoso, agricultor, mas que naquela madrugada optou por ir à pesca. António Fraga Cardoso, tinha 65 anos, era solteiro, trabalhador agrícola. Era filho de João de Fraga Mancebo e de Maria de Jesus Cardoso. Pouco mais se sabe sobre o acidente, desconhecendo-se se terá sido por causa da forte agitação do mar ou se devido ao escuro da noite ou a outro motivo qualquer que tenha levado a a embarcação tenha embatido contra algum rochedo ou baixa por ali existente. Outra hipótese a considerar ainda é a de que o sinistrado, eventualmente, tenha sido acometido de alguma doença súbita que tenha provocado o acidente da embarcação. O cadáver foi encontrado e retirado do mar, sendo sepultado no cemitério da freguesia.

Estes dados foram retirados do registo de óbito do falecido, registado no livro de Registo de Óbitos da Paróquia de São José da Fajã Grande, com o nº 13, respeitante ao ano de 1899, elaborado pelo vigário Francisco José Constantino Flores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 08:36





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930