Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SUPOR

Sábado, 02.05.15

Rastro! Sopro espectral que me persegue,

Que anda a meu lado e sopra deslizante

Que me transforma em sonho agonizante

E me assalta em deserto: - Tuaregue!

 

Se arrependido o esqueço, então consegue,

Esconder-se em carcaça cativante.

Que saia deste escombro e doravante,

Seguro, se revele, se entregue,

 

Porque adoro este vulto transcendente.

Sua ausência é para mim atormentada,

Chego mesmo a pensá-lo omnipotente.

 

Ouso até perguntar-lhe se é o amor.

Sorridente, com voz mitificada

Ele responde: -Não, sou o supor.

 

Angra, 21 de Abril de 1966

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 01:15





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31