Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ARROCHO E APERTO

Quinta-feira, 18.06.15

“Quem muito arrocha pouco aperta.”

 

Adágio popular muito utilizado na Fajã Grande. Pata o entender melhor, recorde-se que nesta freguesia, anrigamente, era necessário amarrar as carradas dos caros e dos corsões com um grosso cabo que era apertado com os arrochos, dois pedaços de pau curto, sendo um e torto com que se torciam os cabos para que as cargas não caíssem. Como o conteúdo das carradas era mole, como fetos secos, palha, melheirós, rama seca, etc, Por mais que se torcessem os arrochos pouco se apertavam os cavos. Talvez por esta razão para significar que muitos arrochos podem ser em vão. O ditado era aplicado sobretudo aos mais que sendo muito exigentes com os filhos, poucos benefícios tiravam daí. Muitas exigências levavam as crianças a uma esquivança subtil e por outras formas. Douta sabedoria popular que na sua simplicidade já percebia e condenava o uso inadequado da autoridade e sobretudo o seu abuso e o seu exagero. A autoridade dos pais e dos educadores em geral, na formação dos ais novos deverá evitar conceber a autoridade apenas nos seus extremos: autoritarismo ou permissividade. Não há meio-termo. Mas um extremo é tão prejudicial quanto o outro e o ambiente educativo em ambos não ajuda em nada na formação da pessoa Um autoritarismo exagerado que mostra uma posição rigorosa e exagerada dos pais, originará filhos menos dóceis, transformando-se no efeito contrário. Com este adágio pretendia-se pois significar que o autoritarismo exagerado dos pais era prejudicial na educação dos filhos. ad

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930