Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PALAVRAS, EXPRESSÕES E DITOS UTILIZADOS NA FAJÃ GRANDE (XXII)

Quinta-feira, 04.02.16

Abertura – Hérnia.

Amarlicado – Doente. Pálido.

Aporrinhado – Fraco.

Arrelique – Pequeno biscoito doce, feito com as sobras do pão adubado, destinado às crianças.

Arremata-te – Porta-te bem.

Atilhos – Atacadores.

Augador – Regador

Bargas – Cuecas, ceroulas.

Bicha – Pénis.

Brabeza – Mau estado do mar.

Britsa – Brígida (nome próprio).

Bufar – Atirar jatos de água pela boca. (Brincadeira das crianças quando brincavam à (Caça à Baleia”)

Contar de cabeça – Contar sem operações aritméticas.

Consolado – Deliciado.

Cisco – Lixo resultante do varrer a casa.

Chave de boca de grilho – Chave inglesa.

Católica – Saúde (na frase – Como vai essa católica ou em contexto semelhante.)

Carrinho – Queixo.

Cara de cu à paisana – Pessoa feia e tola.

Cara abogangada – Cara de parvo.

Cão Feio – Diabo.

Cambulhão – Maçarocas de milho amarradas conjuntamente por um fio de casca.

C’mum ceste rote – Que não sabe guardar segredos.

C’mé dade – Como deve ser.

Dar de meias – Arrendar, sendo o pagamento da renda feito com metade do que o terreno produz.

Delgadinho – Magro

Desabalar – Fugir.

Desinçar – Arrancar ervas daninhas de ent as plantações.

Direito adiente – Caminho reto.

Emparreada (porta) – Difícil de abrir.

Empeçar – Bater num obstáculo e quase cair.

Encher o pandulho – Comer bem.

Enjorcado – Mal vestido.

Enredeadeira – Mulher intriguista.

Enrolar – Enganar.

Esbragalado – Mal vestido.

Escalar peixe – Abrir o peixe (geralmente vejas) e secá-las ao sol.

Escangalhar-se a rir – Rir muito.

Estufar o pão – Colocar o pão sobre o vapor de água, para que refresco. Esta operação, muito frequente quando o pão era velho e duro, era feita num caldeirão, tendo dentro a água e um suporte de madeira sobre o qual era colocado pão, a fim de que este não tocasse na água, mas apenas refrescasse com vapor.

Inimigo – Diabo

Jampo - Salto

Limber – Lamber.

Mais uma pá corda do sino – Mais uma asneira ou trapalhada

Mal avesado – Mal habituado.

Mala – Correio.

Malhão – Pedra, geralmente trazida do rolo, e que servia para delimitar as propriedades e terrenos divididos por partilhas, que substituía as paredes.

Moucha – Vaca sem cornos.

Oitono – Forrageiras em que se colocavam as vacas amarradas a uma estaca.

Olho na faca olho na lapa – Ter cuidado.

Pedir pra trás – Devolver.

Pexeiro – Cana grande com um anzol amarrado na ponta para tiar os polvos dos buracos.

Por alma da caixa velha – Muito (sobretudo pancada)

Pregar um pulo – Assustar-se

Ser c’ma mão de Deus – Mezinha eficiente para uma cura.

Sivela – Agulha de sapateiro.

Talho – Grande corte ou ferida.

Tendal – Armação de madeira dividia em vários quadrados onde se tendia o pão antes de o meter no forno.

Terramotada – Grande barulho.

Tintura vermelha – Mercurocromo.

Tomar pé – Parte do mar pouco funda.

Tosse de guincho – Tosse convulsa.

Traçalho – Pedaço de carne ou de pão

Trussas – Cuecas

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829