Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A CASA DE GEMILDO OU A MANSÃO PROTETORA

Quarta-feira, 21.12.16

Suldemansul era uma cidade assolada pela guerra. Apesar de tudo, naquela tarde de agosto fora invadida por milhares de forasteiros que ali procuravam abrigo e proteção. Suldemamsul transformou-se num mar de gente. Ao povo ali reunido na tentativa de procurar proteção juntavam-se guerreiros, vindo dos arredores. Todos se haviam reunido numa pequena praça, em frente ao rude templo românico, com um portal de arco redondo e paredes escuras, cujas portas se haviam aberto. Os sinos dobravam em sinal de alarme. Ao lado a meia dúzia de casas de ricos-homens, entre as quais se erguia-se a mansão do honrado Gerolmido Pais. Era uma casa enorme e esbranquiçada, a contrastar com o escuro do templo e dos casebres que circundavam Suldemansul. A frente, voltada para uma pequena praça, precedida de um ádito, era rodeado por um muro coberto de heras, begónias e orcínias e rasgada por diversas janelas e duas enormes portas. A maior abria-se apenas em dias de grande solenidade e dava para um corredor escuro e comprido, ladeado por portas que conduziam aos quartos e salas. Ao fundo, do lado direito de quem entrava, uma enorme sala, com uma mesa monumental, onde eram servidos os lautos banquetes durante as festanças em que o quotidiano do honrado comerciante era profícuo. Do lado esquerdo a cozinha, onde criados labutavam na preparação de comida para os refugiados.

Estávamos em plena Idade Média.

 

 BOAS FESTAS

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 09:35





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031