Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



MALDITA FARANDOLA

Terça-feira, 13.02.18

 

Cuidando que nos davam grande esmola,

Vieram acorrentar uma inocente,

Prendê-la como se fosse demente.

Imbecil e maldita farandola!

 

Na adega isolada da aldeola,

O silêncio ancorava, bem dolente,

Entre raiva e suplício, tristemente.

Mas o vinho corria em carambola.

 

Tremeliques de lava em chão deserto,

Semelhanças apócrifas por perto.

Na mesa uma clareira desusada.

 

Cagarras esvoaçavam em berreiro

E o mosto fermentava no balseiro,

No afogo duma noite atormentada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728