Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A LENDA DAS LAGOAS DAS LAJES (DIÁRIO DE TI’ANTONHO)

Terça-feira, 03.12.13

Sábado, 15 de Junho de 1946

Contava meu pai que havia, nas Lajes, um homem muito rico e que possuía muitas terras. Esse homem tinha dois filhos que viveram sempre em paz e alegria. Porém, após a morte do pai tudo se alterou na vida daqueles irmãos, passando os dois a tornarem-se gananciosos, odiando-se um ao outro e tornando-se grandes inimigos. Cada um desejava ficar com toda a herança que o pai lhes havia deixado, ficando o outro sem nada. Por isso cada um deles, sem que o outro soubesse, correu com uma demanda no tribunal. Mas nada conseguiu, nem um nem outro. Segundo as decisões  do juiz, a herança deveria ser dividida equitativamente pelos dois. Não havia volta a dar-lhe. Apesar de tudo a ambição, a inveja e o ódio ainda mais aumentaram, o que fez com que cada um deles ficasse a pensar e arquitectar a maneira como havia de se livrar do outro, sem ninguém desconfiar.

 Certo dia resolveram ambos ir visitar duas belas pastagens que o pai lhes havia deixado nos matos, para além da Boca da Baleia, já quase por cima do Lajedo. Cada um deles planeou matar o outro, assim que lá chegasse e assim tornava-se o único herdeiro da riqueza paterna.

Iniciaram a viagem e caminharam lado a lado, sem falar um com o outro para que não se denunciassem. Ao chegarem às pastagens, ambos ficaram admirados e surpreendidos pela ausência das terras, pois no seu lugar existiam agora duas lagoas, uma de margens altas e com verde dos arvoredos a reflectirem-se nas suas águas límpidas e transparentes e a outra rasa, a confundir-se com os pardos verdejantes que a rodeavam e com o azul celeste a reflectir-se na sua superfície.

Os dois irmãos compreenderam a mensagem que uma e outra visão lhes transmitiam. Era um aviso do pai para que fizessem as pazes, cessassem as invejas e os ódios e se tornassem amigos.

 Regressaram a casa, felizes e contentes e, algum tempo depois, dividiram entre si as restantes propriedades que o pai lhes deixara. Mas as duas lagoas lá permaneceram tal e qual os irmãos as viram e assim perduram, até hoje.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 09:44





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031