Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS GALINHAS DE NOSSA SENHORA

Segunda-feira, 09.12.13

Uma das muitas estórias ou lendas que se contavam às crianças, na Fajã Grande era a das Lavandeiras, também chamadas de “Galinhas de Nossa Senhora” e, por isso mesmo, eram aves que não devíamos perseguir ou matar, nem sequer lhe devíamos tirar os ovos dos ninhos. As Lavandeiras eram, pois, uma espécie de ave sagrada e, consequentemente, protegida. Rezava mais ou menos assim a lenda:

Seguia Nossa Senhora, sentada em cima duma burra com o Menino Jesus ao colo e S. José à frente, segurando o animal pela corda. Iam a caminho do Egipto para fugirem à ira de Herodes, que queria matar o Menino, com receio de que Ele viesse a ser Rei, como os Magos haviam anunciado, lhe tirasse o trono e ocupasse o seu lugar. Para evitar que os soldados de Herodes os perseguissem, partiram em segredo, mas, a certa altura, já longe do povoado, começaram a ouvir vozes que diziam:

 — Ela aqui vai! Ela aqui vai! Ela aqui vai!

Maria e José olharam para um lado e para outro mas não viram ninguém. Então S. José tocou a burrinha para que ela andasse mais depressa, porque tinha medo que fossem descobertos com aquela algazarra de vozes, num lugar deserto como aquele. Mas as vozes continuaram a dizer:

 — Ela aqui vai! Ela aqui vai!

Ainda ficaram mais preocupados e assustados do que já estavam, sem saber o que era aquilo. Mas S. José olhou e viu então que eram pássaros malinos que vinham atrás deles a fazer toda aquela barulheira. Mas reparando melhor viu atrás daqueles pássaros, algumas lavandeiras. Andavam constantemente abaixo e acima e com o rabinho iam, com todo o cuidado, apagando as pegadas dos fugitivos, para que os soldados não conseguissem descobrir o caminho por onde iam. E assim aconteceu, pois os soldados de Herodes, sem qualquer sinal que os pudesse guiar, perderam o rumo seguido pela Sagrada Família, que continuou o seu caminho e, sem receio de perigo, chegou ao Egipto.

É por isso que ainda hoje as lavandeiras têm o hábito de constantemente mexer o rabo para baixo e para cima, a fim de que se saiba para sempre que foi esta ave que ajudou a Sagrada Família e salvou o Menino Jesus da ira do rei Herodes. É por isso também que na Fajã Grande se chamavam às Lavandeiras as “Galinhas de Nossa Senhora”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 16:31





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031