Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



JOSÉ DA COSTA

Quarta-feira, 18.12.13

José de Sousa da Costa nasceu em Ponta Garça, ilha de S. Miguel, em 1881 e faleceu Ponta Delgada, em 1963. Poeta e latinista, José da Costa fundou e dirigiu a revista angrense Arquipélago, surgida em 1931. Foi também professor da instrução primária e um dos intelectuais micaelenses mais eruditos do seu tempo. Venerou a língua pátria e o latim, ensinando-os aos estudantes liceais que o procuravam para explicações. Verteu para o português composições poéticas e hinos latinos, como o Stabat Mater e alguns originais de S. Bernardo. Além do que publicou em livro, há dele um número considerável de poemas e textos dispersos na imprensa açoriana. A poesia, que cultivou segundo os moldes clássicos da Arte Poética, está, maioritariamente voltada para assuntos elevados, patrióticos, metafísicos e religiosos, com predomínio da exaltação crística e mariana. Compôs hinos devotos, com música, entre outros, do maestro pe. Tomaz Borba, e exercitou ainda a poesia humorística, cujo exemplo está no poema heróico-cómico Saltapíada ou a Casula Negra .

Publicou: Flores de Alma, Insula Divina, Trabalho e Pão, Místicos, Lusitânia Nova, Epopeia da Paz, Gloriosa Pátria: Comemorações dos Centenários, Mãe de Deus e dos Homens, Saltapíada ou a Casula Negra, Ilha de Jesus: 1450-1950: No V Centenário do seu Povoamento, Tudo Verdades: Peça Popular de Costumes, Bom Humor, O Seráfico Patriarca de Assis, Acordes Místicos e Relicário Poético.

 

Dados retirados do CCA – Cultura Açores

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 15:06





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031