Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



RESCALDO

Quinta-feira, 26.12.13

Natal ilhéu…

Último,

Longínquo, distante…

Quase perdido no tempo.

 

Um tecto abrigava-me da chuva,

Mas não havia luzes,

Nem estrela,

Nem cheiro a canela.

 

As portas estavam cerradas,

O brasido do borralho apagado

E as paredes ressequidas.

No ar,

Havia um bafo húmido,

De solidão deserta.

 

Na rua, passavam vultos a cambalear

Deixando um rastro de silêncio arrepiante.

As janelas, das casas, em frente,

Ao redor,

(de todas as casas)

Tinham as cortinas corridas.

 

E até os sinos, na torre da igreja

Há muito que se haviam silenciado.

 

Ao lado,

Altiva, a montanha dormia.

Mas na imaginação das crianças,

Obstruindo veredas de magia,

Nascia um Menino.

 

A lancha

Já estava ancorada,

No cais,

À espera que o Natal acabasse.

 

Lá longe,

 - em destino cruelmente tracejado -

… uma guerra.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 17:33





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031