Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



TRABALHOS DO LINHO E DA LÃ

Sábado, 22.06.13

(UM POEMA DE VALÉRIO FLORENSE)

 

Eu não conheço na vida

Lida mais alegre e sã

Do que os trabalhos do linho

Mais os trabalhos da lã.

 

Crianças - aves sem penas

E quantas vezes sem ninho! ­-

Vamos trabalhar a lã

Vamos trabalhar o linho!

 

Quando a minha mãe fiava

O fuso é que andava em moda.

Mas as meninas d'agora

Sabem só fiar na roda.

 

Anda à roda, minha roda,

Vamos fiar esta lã!

Também ando numa roda

Desde o romper da manhã.

 

O novelo é coração

Que anda na mão bem fechado...

Ai fio da nossa vida

Vais um dia ser cortado!

 

Não dês força à dobadoura,

Que esse fio é muito fino…

Talvez estejas dobando

O fio de algum destino.

 

Tecedeira, bate, bate,

Mostra que tens mão segura,

Quem urdira e quem tapara

Teia da boa ventura!

 

Valério Florense, Atlânticos, 1960.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 11:11





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30