Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A CASA DO CABRAL

Domingo, 02.02.14

A casa do Cabral, na Assomada era outro das mais imponentes construções da Fajã Grande e o mais emblemático daquela rua, na década de cinquenta. Tratava-se de uma casa de habitação de planta em forma de "L", como a maioria dos edifícios mais majestosos da freguesia e tinha dois pisos. Implantada na frente de rua, com a frente voltada a este, estava, na altura, divida em duas moradias. A norte morava o Cabral e a sul o Francisco Inácio.

Caiada de branco com barras cinza, a fachada principal era delimitada por uma faixa que simulava o soco, pelos cunhais e pela cornija. Tinha três portas no piso térreo, com um óculo oval entre as duas portas do lado esquerdo. Sobre cada porta existia um vão ao nível do piso superior, sendo o central uma janela de sacada com varanda e guarda em ferro fundido e os outros, duas janelas simples e de peito. Na vertical do óculo havia uma faixa estreita, de aspecto mais recente que divide os dois fogos, mas sinal de que em tempos idos, o edifício seria habitado só por uma família.

A fachada lateral norte correspondia ao braço do "L" e tinha, no piso superior, uma porta de acesso à primitiva cozinha e duas janelas de peito. No topo deste braço do "L", a encimar a cozinha, havia uma chaminé de grandes dimensões. Havia também uma escada exterior, adossada à fachada lateral esquerda, que liga esta esta porta do piso superior e a outra, situada ao nível do piso térreo, que fica semienterrada. Ao lado um balcão, de baixo do qual existia uma cisterna de água, recurso muito já muito pouco frequente na Fajã Grande, na época de cinquenta, uma vez que a greguesia fora abastecida de água nos finais da década de quarenta.

Actualmente o edifício ainda está em óptimas condições, tendo-se procedido, frequentemente à sua manutenção. É construído em alvenaria de pedra rebocada e pintada de branco, excepto o soco, a faixa divisória e a cornija que são pintados de cinzento e os cunhais, a consola da varanda e as molduras dos vãos que são em cantaria à vista. A cobertura é de quatro e duas águas em telha de meia-cana tradicional com beiral duplo e telhão de cimento pintado de branco na cumeeira.

Identificado como a “Casa do Cabral” este edifício faz parte integrante daquilo de que mais importante o simples e pobre património arquitectónico da Fajã Grande e constitui um dos seus elementos mais importantes e de maior significado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 12:58





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728