Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A FAJÃ GRANDE ELEVADA A VILA E SEDE DE CONCELHO

Terça-feira, 01.04.14

Notícia de última hora:

O Conselho de Ministros restrito para a “Reforma Autárquica”, reunido na tarde de ontem, decidiu elevar à categoria de vila a, até agora, freguesia da Fajã Grande da ilha das Flores, nos Açores, através da aprovação de um diploma que também desanexa aquela freguesia, a mais ocidental de Portugal e da Europa, do concelho das Lajes da mesma ilha, do qual fazia parte, desde a sua elevação a freguesia, no longínquo ano de 1861. Através do mesmo diploma também é criado mais um concelho na maior ilha do grupo ocidental açoriano, a ilha das Flores, a acrescentar aos dois actualmente existentes: Lajes e Santa Cruz. Do novo concelho que passará a designar-se por “concelho da Fajã Grande das Flores”, farão parte, para além da sede do concelho, a Fajã Grande, as actuais freguesias da Fajãzinha e do Mosteiro, até agora pertencentes ao concelho das Lajes e ainda a freguesia de Ponta Delgada, esta retirada ao concelho de Santa Cruz, do qual até agora fazia parte. No mesmo diploma se elevam a freguesias os lugares da Ponta e da Cuada, ambos pertencentes à freguesia da Fajã Grande e ainda o lugar da Caldeira, pertencente à freguesia do Mosteiro, passando assim o novo concelho da Fajã Grande a integrar sete freguesias, a saber: Ponta Delgada, Ponta, Fajã Grande, Cuada, Fajãzinha, Caldeira e Mosteiro. Este número, no entanto, poderá ser aumentado, dentro de poucos meses, uma vez que o referido diploma ainda prevê, para breve, a criação de freguesias nos lugares de Alagoeiro, Porto, Furnas e Areal, na Fajã Grande, de Pentes e Fajã dos Valadões, na Fajazinha. Caso se venha a verificar a criação destas cinco novas freguesias, o concelho agora criado será constituído por doze freguesias, passando a ser de facto o maior dos concelhos das ilhas do grupo ocidental e um dos maiores dos Açores.

As razões que se prendem com esta decisão governamental são sobretudo de carácter económico e administrativo, uma vez que se prevê, para muito breve, um grande desenvolvimento económico de toda esta zona noroeste da ilha das Flores, dada a incrementação que se prevê lhe seja dada, sobretudo no apoio ao desenvolvimento de algumas das actividades que constituem o sector primário, nomeadamente a agricultura, a pecuária, a silvicultura, a fruticultura e sobretudo a pesca. O futuro incremento destas actividades deve-se a um importante protocolo assinado ente os governos de Portugal e dos Estados Unidos, através do qual se fixam os parâmetros que orientarão as condições especiais de desenvolvimento da região do futuro concelho. Segundo este protocolo o governo Norte-Americano investirá cerca de 800 (oitocentos) milhões de dólares em estruturas de apoio ao desenvolvimento de todas estas actividades, com grande destaque para a pesca, através da construção de dois grandes portos, da compra e manutenção de uma potente frota piscatória e ainda da construção de duas fábricas de conserva, uma na Fajã Grande e outra em Ponta Delgada. Prevê-se assim, que nos próximos meses a população do novo concelho aumente substancialmente, na ordem dos cem mil por cento.

Presume-se que até ao fim do próximo Verão se iniciem todas as obras das estruturas de apoio não apenas ao sector piscatório mas também à agricultura e às restantes actividades do sector primário, prevendo-se, nesta área, a construção de uma fábrica de manteiga e uma outra de sumos e conservas de fruta. Todo este desenvolvimento económico quer do sector primário quer do secundário irá também e muito naturalmente desenvolver o sector terciário, nomeadamente o comércio e os serviços.

Resta acrescentar que, numa segunda fase, o mesmo protocolo prevê, por parte do governo dos Estados Unidos, um forte investimento no turismo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:09





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930