Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A LENDA DE SANTO AMARO DE PONTA DELGADA DAS FLORES

Domingo, 04.09.16

Na freguesia de Ponta Delgada, na ilha das Flores ainda hoje se venera e celebra uma grande festa em honra de Santo Amaro, a que acorrem peregrinos e forasteiros de toda a ilha, Consta que esta devoção se fundamenta numa lenta muito antiga, segundo a qual certo dia andava um homem daquela freguesia, na costa, no lugar do Rolo. A certa altura o homem apercebeu-se que o mar vinha trazendo um objeto que ele não conseguia identificar. Movido pela curiosidade e cuidando que fosse algo de valor, esperou algum tempo e, por fim, o mar pôs sobre as pedras do baixio o estranho objeto. O homem aproximou-se e viu que era uma bela imagem de Santo Amaro. Cuidando que era um milagre correu ao povoado a avisar outras pessoas, que ali acorrendo, comovidas e cheias de fé decidiram levar a imagem do santo para a igreja paroquial da freguesia.

 No dia a seguir, a imagem, sem que ninguém lhe tivesse tocado, apareceu lá em baixo, próximo do lugar onde o mar a tinha depositado. Todos acharam aquilo muito estranho e, sem saber como explicar o acontecimento, voltaram a trazer Santo Amaro para a igreja.

Mas o santo fugia sempre lá para baixo. Tentaram várias vezes mas nada conseguiam. Para baixo o santo ia de livre vontade, sozinho, sem que ninguém lhe tocasse, mas para cima ninguém o fazia vir.

 As pessoas começaram a pensar que o santo queria estar lá em baixo, onde tinha dado à costa e para isso tinham que lhe construir uma ermida naquele sítio. Com muita fé, mas também com muitas dificuldades, principalmente porque não havia água por perto para fazer a argamassa, começaram a construir a ermida. Acartavam a água de muito longe, da Ribeira do Moinho, de Além, de pé do Farol.

 Santo Amaro, vendo a boa vontade das pessoas, deu-lhes uma ajudinha e fez nascer uma fonte mesmo ali, de onde a água começou a jorrar em abundância.

 Passado algum tempo a ermida estava pronta e lá puseram Santo Amaro, onde esteve muitos anos e onde fez muitos milagres. Com o tempo a ermida começou a degradar-se e ruiu por fim. Santo Amaro foi trazido para a igreja paroquial de Ponta Delgada, onde continuou a ser homenageado com uma linda festa no primeiro domingo de setembro, uns dias antes da festa da Senhora da Saúde, na Fajã Grande. Ali acorriam muitos romeiros, vindos a pé, de toda a parte da ilha com as suas ofertas de bonecos de massa à cabeça ou às costas.

 O santo parecia que estava agora satisfeito porque aquele lugar onde tinha aparecido era seu. Apesar da sua ermida ter desaparecido, ao sítio onde ele tinha tido morada passou a chamar-se Santo Amaro e à fonte, que ainda hoje corre abundantemente no Cerrado do Adro, chamou-se e ainda agora se chama Fonte de Santo Amaro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930