Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A REGUEIFA DOS DOMINGOS

Segunda-feira, 12.05.14

Ainda hoje, muitas padarias de Paredes e de muitas outras localidades do Douro, têm por hábito, comercializar, aos domingos e como alternativa ao tradicional moulete a saborosíssima e deliciosa regueifa. Trata-se de um pão em forma de rosquilha, com a maça entrelaçada em forma de rosca, farinha de boa qualidade mas muito fofo, branquinho, macio e muito agradável e apetitoso. E então se as fatias forem barradinhas com manteiga… Uma verdadeira delícia!

A regueifa designa, na região do Douro, embora hoje expandida por muitas outras regiões do país, um pão de romaria., fazendo lembrar aquilo que, nalguns lugares, também se designa de "pão espanhol".

A regueifa é típica do Douro e do Norte, sendo conhecida desde o Minho até à região de Aveiro. Com a industrialização a regueifa, em especial no Entre-Douro-e-Minho, popularizou-se, na verdade, como pão domingueiro.

Cuida-se que o nome desta iguaria, assim como a forma tradicional de preparação, parecem intimamente ligados à massa original marroquina chamada rghaif e, especificamente, a uma variante desta, em que a massa é entrançada antes de ser cozida. Diz-se que teve origem em Branca, Albergaria-a-Velha.

Como alternativa, existe a regueifa doce. Para tal, desfaz-se fermento de padeiro num pouco de água tépida, mistura-se com uma pequena quantidade de farinha e deixa-se levedar cerca de uma hora. Batem-se gemas e uma clara de ovos com açúcar, junta-se manteiga amolecida e uma pitada de canela. Juntam-se as misturas anteriores com farinha, amassa-se e deixa-se repousar até aumentar de volume. Tendem-se as regueifas e torna-se a deixar aumentar de volume. Levam-se ao forno quente a cozer e, depois de cozidas, pincelam-se com manteiga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 12:04





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog