Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A VINHA DE NABOTE

Domingo, 14.02.16

Eu, em criança, adorava ler interessantes estórias que vinham narradas numa reduzida versão da Bíblia Sagrada que existia na casa da minha avó, até porque, para além dos escolares, era o único livro que dispunha. Uma dessas belas estórias bíblicas era A Vinha de Nabote, aliciante narrativa que nos transportava a tempos muito antigos em que os reis eram senhores e donos de tudo. Rezava mais ou menos assim a estória da Vinha de Nabote:

Muitos anos antes de Cristo, vivia em Jezreel um homem chamado Nabote que tinha uma vinha nos arredores da cidade onde vivia, situada perto do palácio de Acabe, rei de Israel.

Um dia o rei propôs-lhe comprar-lhe o terreno onde estava plantada a vinha;

- Quero fazer um jardim nessa terra. - Explicou-lhe o monarca - Pois está localizada num bom local, junto ao meu palácio.

O interesse do rei pela vinha de Nabote era tanto e tão grande que o monarca se dispôs a pagar-lhe em dinheiro ou até trocá-la por uma outra vinha melhor, mas afastada do palácio.

Mas Nabote não aceitou a proposta do rei, retorquindo:

-Não, eu nunca poderia vender essa terra porque se trata de uma herança dos meus antepassados, já de há muitas gerações. Deus não mo permite.

Acabe foi para casa muito abatido e triste. Não queria comer e meteu-se na cama, com a cara virada para a parede.

- Que desgosto tão grande é esse que te deixa em tão lastimoso estado? - Perguntou-lhe a rainha Jezabel. - Por que é que nem sequer queres comer?

Acabe respondeu:

- Pedi a Nabote que me vendesse a vinha, ou que ma trocasse por outra e ele recusou!

Indignada, a rainha retorquiu:

- Mas afinal, és tu ou não o rei de Israel? Trata mas é de te levantares, e de andares normalmente, porque eu me ocuparei desse assunto. Sou eu que vou conseguir obter essa vinha de Nabote!”

Jezabel pôs-se então a escrever uma série de cartas, em nome de Acabe, com o selo real, e endereçou-as aos chefes da cidade de Jezreel. Nelas dava a seguinte ordem: Façam uma proclamação por toda a cidade, para que a população jejue e ore. Convoquem Nabote, e arranjem dois marginais que o acusem de ter amaldiçoado Deus e o rei. Levem-no depois e executem-no.

Os chefes municipais obedeceram àquelas instruções. Convocaram uma reunião, acarearam Nabote com dois meliantes, os quais, injusta e falsamente, o acusaram de ter amaldiçoado Deus e o rei Acabe. Nabote foi arrastado para fora da cidade e apedrejado até morrer. Depois, os líderes da cidade participaram a Jezabel que Nabote já estava morto. Quando a rainha tomou conhecimento disso, procurou o rei Acabe e disse-lhe:

- Lembras-te da vinha que Nabote que tanto desejavas e ele não te a queria vender? Pois bem, já poderás tê-la. O homem morreu!

E foi assim que o rei Acabe conseguiu tomar posse da terra onde esta a vinha de Nabote.

Mas a estória da Vinha de Nabote não acabava aqui. Mais dizia que no reino de Israel, onde reinava Acabe, havia um homem, chamado Elias, que, para além de bom e justo, era profeta. Deus chamou-o e disse-lhe:

- Vai ao palácio e fala ao rei Acabe. Ele há-de estar na vinha de Nabote, tomando posse dela. Dá-lhe esta mensagem da minha parte: Rei Acabe: não terá sido bastante que tenhas morto Nabote? Irás ainda roubá-lo? Visto que fizeste tamanha maldade, o teu sangue virá a ser lambido por cães, fora da cidade, tal como lamberam o sangue de Nabote!

Ao aproximar-se de Acabe, Elias disse-lhe:

- Vim aqui para te dar a conhecer a maldição que Deus põe sobre ti, porque te vendeste para fazeres o que é mau. O Senhor trará grande mal sobre ti e te varrerá para longe; não deixará que um só dos teus descendentes masculinos sobreviva! Deus destruirá a tua família, como o fez com a de Jeroboão e a do rei Basha, porque pecaste e levaste todo o Israel a pecar. O Senhor também me disse que os cães de Jezreel despedaçarão o corpo da tua mulher Jezabel. Os membros da tua família que morrerem na cidade serão comidos pelos cães e os que morrerem no campo serão devorados pelos abutres.

E a estória chegava ao fim concluindo que não houve ninguém que se tivesse vendido como Acabe, para fazer o que era mau aos olhos do Senhor, instigado por Jezabel, sua mulher. Mas quando ouviu a sentença divina, o rei Acabe rasgou as suas vestes, cobriu-se com um saco com que até dormia, jejuou, e andava profundamente humilhado. Por isso o Senhor, vendo o seu arrependido, mandou, novamente, o profeta Elias junto dele, dizendo-lhe; - Estás a ver como Acabe anda humilhado perante mim? Visto que tomou essa atitude, não farei o que lhe prometi durante o tempo da sua vida; isso dar-se-á com os seus filhos; destruirei os seus descendentes.

E Elias foi anunciar a Acabe a mensagem que recebera de Deus.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829