Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ÁLAMO OLIVEIRA

Domingo, 08.01.17

Álamo Oliveira nasceu na freguesia do Raminho, na ilha Terceira, tendo iniciado os seus estudos no Seminário de Angra do Heroísmo. Trabalhou sempre ligado à cultura em diversos departamentos do estado, tendo-se reformado no ano de 2001.

O romance Já não gosto de chocolates foi traduzido e publicado nos Estados Unidos e Japão. Até hoje, memórias de cão foi galardoado com o prémio Maré Viva, da Câmara Municipal do Seixal e Solidão da Casa do Regalo foi galardoado com o prémio Almeida Garrett. Já editou trinta e três livros, quer de poesia, romance, contos, teatro e de ensaios, sendo que alguns serviram como base a trabalhos académicos em faculdades dos Estados Unidos e também do Brasil.

A sua poesia já foi traduzida para inglês, francês, espanhol e croata.

É um dos membros fundadores do grupo de teatro Alpendre, com sede em Angra do Heroísmo e o mais antigo agrupamento de teatro dos Açores, a que o Governo regional dos Açores conferiu o Estatuto de Instituição de Utilidade Pública.

A 10 de junho de 2010, nas comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades, Álamo Oliveira recebeu o grau de Comendador da Ordem do Mérito.

Obras Principais Poesia: Poemas de(s)amor, Fábulas, Os quinze misteriosos mistérios, "Almeida Firmino - poeta dos Açores, Eu fui ao Pico piquei-me, Itinerário das gaivotas, Sabeis quem É este João?, Nem mais amor que fogo, Missa Terra Lavrada, Os Sonhos do Infante, Um Quixote, Morte ou Vida do Poeta, Manuel, seis vezes pensei em ti, Uma hortênsia para Brianda, Burra preta-com uma lágrima. Ensaio: Abordagem" (teatral) a Quando o mar galgou a terra" de Armando Cortes Rodrigues. Contos: Contos com Desconto, Com Perfume e com Veneno. Outros: 14 poetas de aqui e de agora, Antologia de poesia açoriana, Antologia panorâmica do conto açoriano séculos XIX e XX, The sea within, Sempre disse tais coisas esperançado na vulcanologia - 12 poetas dos Açores (organização e notas de Emanuel Jorge Botelho). Teatro: Um Quixote, Morte ou Vida do Poeta, Manuel, seis vezes pensei em ti, e Uma hortênsia para Brianda. Ficção: Burra preta-com uma lágrimas, Triste vida leva a garça, Até Hoje (Memórias de Cão), Pátio d’Alfândega Meia-Noite, Já Não Gosto de Chocolates, Murmúrios com vinho de missa.

 

Dados retirados do CCA – Cultura Açores

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031