Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ARTES E OFÍCIOS

Segunda-feira, 05.05.14

Nas décadas de quarenta e cinquenta quase toda a população da Fajã Grande, no que aos homens dizia respeito, se dedicava à agricultura. No entanto, muitos agricultores dedicavam parte do seu tempo a outras artes e ofícios, prestando assim os serviços necessários ou fabricando os produtos essenciais a uma comunidade. Apenas o pároco, o faroleiro e o professor exerciam a sua actividade a tempo inteiro, não sendo, portanto agricultores ou criadores de gado.

Essas artes e ofícios eram, entre outros, os seguintes, executados por quem a seguir se enumera:

Alfaiate – Cristiano Fagundes.

Barbeiro – Antonino Cardoso.

Baleeiros – Vigia - Manuel Manquinho.

Lancha – José Pereira, mestre, José Furtado, maquinista e Cristiano Fagundes, “lancetador” e proeiro.

Botes – Chico de José Luís, Francisco Inácio, “trancador”, João Caixeiro, João Fragueiro, João Lajone, José Candonga, José do Cristóvão, José Fagundes, José Garcia, José Luís, José Tavares, Laureano Alexandre, Luís Cardoso, Luís de Abraão, Luís do Raulino, Luís Furtado, Luís Pereira, Roberto do Cristóvão e Urbano Fagundes “trancador”, todos estes naturais da Fajã Grande. Vindos de fora: Mestre Monteiro Ricardo e do Arnaldo, Mestre Antonico, Fernando Armas, José Fraga Afonso Fraga. José da Encarnação.

Caiadores – José de Lima, Guilherme Pimentel e Cabral.

Canalizador – José Furtado.

Carpinteiros – António Barbeiro, José Rodrigues. António Machado, Urbano, António Maria, José Furtado.

Cesteiro – José Fagundes e Guilherme Pimentel.

Comerciantes – Roberto Freitas, José Maria, António Rodrigues, Viúva de António Pureza Ramos e José Natal.

Coveiro – João Augusto.

Correio – José Natal.

Fabricante de Manteiga – António Augusto.

Faroleiros – José Mateus, reformado e Arnaldo.

Ferreiro – Tobias.

Latoeiro – Antonino Cardoso.

Moleiros – Manuel Dawling e Manuel Luís.

Pedreiros – Corvelo e António do Raulino.

Pescador – José Pereira.

Pintor – José Fragueiro.

Relojoeiro – António Barbeiro.

Sacerdote – Padre Pimentel.

Sacristão – Francisco Flores e José Natal.

Sapateiros – José Jorge e Mestre Serpa da Ponta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 17:44





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter