Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS BOCAS DO MUNDO

Segunda-feira, 20.01.14

(CONTO TRADICIONAL)

 

Era uma vez um velho que vivia com o seu neto e tinham um burro. Certo dia resolveu o velho ir a uma feira. Como não queria deixar o neto sozinho em casa, decidiu levá-lo consigo, juntamente com o burro. O burro seguia à frente o velho e o neto, caminhavam a pé, atrás do burro. Passaram por um lugar onde havia muitas pessoas. Estas, ao vê-los a caminhar a pé, atrás do burro, e este sem ninguém em cima, começaram logo a murmurar e criticá-los:

Que idiotas! Porque não vão montados no burro, seus patetas?

Então o velho pegou no menino e sentou-o em cima do burro, continuando ele a caminhar, atrás, a pé. Passaram num outro lugar onde também estavam muitas pessoas que voltaram a murmurar e a criticá-los:

 - Olhem para o velho que não tem vergonha. Ele que é mais velho, vai a pé e o atrevido e preguiçoso do rapaz, todo pimpão, refastelado em cima do burro.

Então o velho trocou com o neto. Montou ele o jumento e o rapaz seguia atrás a pé. Passaram noutra aldeia e as pessoas de novo murmuram e criticaram o velho por ser um ingrato e sem consciência, montando, muito bem instalado, o burro e a pobre criança, desolada, a pé.

Então o velho, pegando no neto, sentou-o, juntamente consigo, em cima do burro. De novo passaram noutra aldeia e as pessoas de novo murmuraram e criticaram, dizendo que o velho não tinha consciência, nem pena do pobre do burro. Iam os dois ingratos montados em cima do desgraçado do burro.

Então o velho disse ao neto:

É para que saibas como são as bocas do mundo que nunca se conseguem calar. Quer vá a pé, quer em cima do burro, quer com ele às costas, sempre hão-de murmurar, criticar e, até, condenar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 17:42





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031