Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS TRÊS PRETENDENTES

Quinta-feira, 13.02.14

Era uma vez um rei, que tinha três filhos. Um dia, sentindo que já estava velho e desejando escolher o seu sucessor, juntou-os e disse-lhes:

- Meus filhos, ide correr o mundo, e aquele que trouxer e se casar com a mulher mais bela e formosa é que há-de ser o meu herdeiro e ficar com o meu reino.

Partiram os três. Os dois mais velhos, depressa, encontraram duas raparigas, ambas muito formosas e belas, que trouxeram para o reino e com quem se casaram. O mais novo andou por muitas terras, mas não conseguiu encontrar uma mulher que lhe agradasse.

No entanto, passado alguns dias, quando ia por um descampado, desceu do cavalo e deitou-se a uma sombra, para descansar. Perto dali, viu uma casa muito alta sem portas e só com uma janela. De repente, chegou uma velha que se aproximou da casa e bateu na parede. Nesse momento, apareceu à janela uma linda menina que lhe atirou a sua trança, à qual a velha se agarrou, subindo para dentro de casa. Pouco tempo depois a velha, agarrando-se, novamente, à trança, desceu e foi-se embora.

O rapaz aproximou-se, então, da casa, repetindo o gesto da velha. A janela abriu-se, a trança desceu e o rapaz, pendurando-se nela, subiu. Ficou pasmado quando, ao entrar, viu diante de si a mulher mais bela do mundo. A menina muito assustada e aflita, suplicou:

— Vá-se embora, senhor, que pode vir minha mãe, e ela tem artes de lhe causar todos os males do mundo.

— Não vou, sem vires comigo, porque só assim eu ganharei o reino de meu pai.

Ao ouvir estas palavras a rapariga concordou. Desceram ambos pela parede e fugiram a toda a pressa, montados no cavalo do rapaz. Ainda não iam longe, quando ouviram uma voz:

— Para, para, filha cruel e ingrata, para, não me deixes só no mundo.

A filha, porém, não lhe deu ouvidos, continuando a fuga. A velha pediu-lhe:

— Ao menos, olha para trás, para receberes a bênção de tua mãe.

Assim que a menina se virou, a velha disse-lhe:

— Eu te esconjuro para que essa tua cara linda se transforme numa cara de boi.

Quando o príncipe chegou à corte, ao vê-lo acompanhado de uma donzela com aquela cara, começaram todos a rir-se sem perceber como ele se tinha apaixonado por uma criatura tão feia e horrorosa. O príncipe contou a sua desventura, mas ninguém acreditou.

Estava prestes a chegar o dia em que os três irmãos haviam de apresentar as suas esposas diante de toda a corte, a fim de que o rei, conforme o prometido, escolhesse a mais bela, decidindo assim qual dos filhos seria o seu herdeiro.

O rapaz contou à mãe o que se passava e esta decidiu atrasar a cerimónia, para ver se a velha, com o tempo, perdoava à menina e lhe restituía a sua formosura. Para tal pediu que cada uma das três meninas lhe bordasse um lenço. As duas primeiras não sabiam bordar, pelo que tentaram enganar a rainha, arranjando quem lhes fizesse os bordados. A que perdera a formosura também não sabia bordar, mas em vez de enganar a rainha, pôs-se a chorar. Tanto chorou que lhe apareceu a velha, e lhe disse:

— Não te rales mais. No dia em que tiveres de entregar o lenço à rainha eu cá to virei trazer.

Chegou o dia, e a velha veio entregar-lhe uma noz muito pequenina. A menina foi levá-la à rainha, dizendo que ali estava o seu lenço. A rainha quebrou a noz e ficou pasmada com a mais fina cambraia, bordada com flores, ramos e pássaros.

Chegou o dia de as três meninas irem à corte para serem apresentadas ao rei. A menina feia começou de novo a chorar, até que, novamente, lhe apareceu a velha, dizendo:

— Não chores mais, minha filha. Trago-te este um vestido para a festa. Com ele ficarás muito bela. Era um vestido todo bordado a ouro e com pedras preciosas. A menina vestiu-o, e quando ia pelo corredor do palácio, olhou para trás e, ao ver a mãe, readquiriu, de imediato, a formusura que perdera durante a fuga.

De seguida, perante a admiração de todos, entrou na sala pelo braço do marido. Jamais se vira na corte jovem tão bela. Perante a raiva e inveja das outras duas, o rei não teve dúvidas em escolhê-la como futura rainha, tornando o marido o herdeiro do seu reino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 21:39





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728