Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



EXCELÊNCIA E COMPETÊNCIA

Terça-feira, 24.06.14

O José Luís Rodrigues nasceu em 26 de Junho de 1941, na freguesia da Maia, ilha de São Miguel e tem repartido a sua residência, após a saída dos Açores, pela Suíça e pela França. Fez a sua formação no Seminário de Angra, completando o curso de Teologia em 1964. Vocacionado desde muito novo para a Música, para a qual revelava uma enorme apetência, ainda aluno, foi regente da Capela do Seminário e de grupos musicais que, no Seminário, actuavam em academias, festas e outras celebrações. Após terminar a sua formação em Angra, rumou a Roma, onde obteve o Bacharelado em Canto Gregoriano e aprofundou os Estudos de Solfejo, Harmonia e Piano, no Instituto Pontifical de Musica Sacra, iniciando assim, a nível superior, uma formação musical que havia de enriquecer e completar nos anos seguintes. Em Paris, frequentou o Institut de Musicologie de l'Université de Paris-Sorbonne e a Schola Cantorum, fez o Curso de Flauta de Bisel no Institut de Musique Liturgique, daquela cidade, iniciando, nessa altura, a licenciatura em Educação Musical, a qual terminou em 1974 e a que se seguiu o Doutoramento em Pesquisas sobre «Le Pentatonisme dans la Monodie Liturgique Latine». Leccionou  Educaçâo Musical na Ecole Meassillone, nos Liceus Collège Rousseau e Collège Sismondi e História da Musica no «Conservatoire Populaire de Musique de Genève». Desde 2008 que é professor de Francês, como lingua estrangeira, na UOG (Université Ouvrière de Genève). Foi o fundador do Côro do « Collège Rousseau » e do quarteto TJQ (Teachers Jazz Quartet, orientando-os como maestro. A excelência da sua competência musical, fez com que dirigisse  também o Coro da Igreja de St Jacques em Paris, para além de muitos outros coros e orquestras, tendo-se notabilizado também como cantor em festas e concertos dos  Conservatoires des V et VII arrodissements de Paris, no «Choeur National de Paris» e «Choeur de l'Orchetre de Paris ». Foi Tesoureiro da Société des Maîtres de Musique de l'Enseignement Secondaire Suisse), tendo sido galardoado, pela competência da sua prática musical, com vários prémios e agraciações.

O José Luís para além da sua simplicidade, alegria, exuberância e simpatia permanentes, trouxe consigo todo este enorme acervo de excelência orfeica, para nos acompanhar nas nossas permanentes, espontâneas e naturais explosões musicais. Como no Seminário, outrora, o canto era uma das actividades em que mais nos embrenhávamos, o Encontro aprimorou-se e encheu-se de música, que o José Luís, coadjuvado por outro excelente maestro, o José Carlos, acompanhou e orientou em cada hora e em cada momento. O epicentro desta nossa intrínseca e quase viciosa dinâmica musical teve lugar na noite do segundo dia, em que o grupo recreou, musical e poeticamente, o orfeão das décadas de 50/60, sob a experiente batuta do José Luís, a deixar descortinar mais do que uma nesga da deslumbrante e inesquecível maestria do saudoso dr Edmundo Oliveira. Nas inúmeras e variadas réplicas musicais, antes e depois do sarau, o José Luís ajudou, orientou, ensaiou e acompanhou-nos com uma paciência infinita e com uma competência deslumbrante, exacerbando-se, na missa do domingo, com um sublime e divinal “Ite missa est”. Por tudo isto foi mais um dos “Senhores” do Encontro. Acresce dizer-se que, tendo como referente os crachás que ostentávamos ao peito com fotografias do tempo de estudantes, as “senhoras” participantes no Encontro, consideraram o José Luís o
“mais bonito”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 15:43





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930