Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



MARIA

Quinta-feira, 10.04.14

Maria nasceu a 13 de Agosto de 1940. Precisamente dois anos antes do famigerado naufrágio do Corvo que ceifaria a visa a dezasseis pessoas naturais e residentes na Fajã Grande. Nasceu na Assomada. Cresceu depressa, sendo habituada, desde tenra idade. a ajudar a mãe nas pesadas e árduas tarefas domésticas e a cuidar dos irmãos mais novos. Maria, apesar de criança já trabalhava arduamente e só descansava quando ia à escola onde, com uma inteligência prodigiosa, aprendia tanto ou mais do que as outras meninas. Sabia com mestria as lições de cor, lia com fluência e elegância e em Matemática realizava com rigor as contas das quatro operações, sabia a tabuada de cor e resolvia problemas com perspicácia e dinamismo. Fora da escola trabalhava, ajudava, arrumava, lavava, esfregava. Maria de mãozinhas roxas de frio, acarretava baldes de água da fonte e esfregava com escova e sabão o chão de madeira carcomida e remendada da sua casa. Maria de pés descalços levava à cabeça cestos cheios de roupa suja, lavava-a na ribeira e estendia-a ao Sol do estio. Maria, de olhos adormecidos, porque a noite era curta, levantava-se de madrugada, acendia o lume e varria, limpava e clareava a casa abrindo-lhes portas e janelas à luz clarificante das madrugadas primaveris. Maria partia nas madrugadas frias, na companhia dos irmãos, com destino às longínquas pastagens dos Lavadouros para ir buscar o gado. Maria, menina dos pés descalços, corria os campos ao sabor dos ventos e das tempestades. Maria menina, sentia cansaço, fadiga dor, sofrimento, angústia e achava o mundo injusto.

Maria tornou-se mulher quando era menina e nem sequer teve tempo para ser criança e para brincar.

Maria ficou órfã cedo, muito cedo, cedo demais. E Maria ainda mais mulher se tornou, quando afinal continuava menina porque mais conta tomou dos irmãos, mais lavou, esfregou, cozinhou, varreu, limpou, sacudiu, espanejou, areou, arrumou e até rachou lenha, decidindo, por si própria, que a partir de agora, mesmo continuando a ser menina, seria a senhora e a dona da casa. Maria não se limitava a desempenhar todas as tarefas apenas a dentro de portas mas também ajudava nos campos, no semear e acarretar do milho e das batatas, no plantar das couves e das cebolas, no apanhar do trevo e no acarretar da lenha. Maria carregava cestos de batatas e de milho, sãos de inhames e molhos de lenha. Maria caía, rebolava pelo chão, sangrava, fazia topadas nos dedos, teve sarampo, tosse, bexigas, defluxo e “godelhões”. Maria meteu estrepes nos pés, fez golpes nos dedos e até caiu e partiu três dentes.

Maria fez tudo o que uma mãe fazia. Maria até fez mais porque fez de senhora, de dona de casa, de filha, de irmã, de amiga e até de pedagoga, porque se esqueceu de que ainda era criança. E ao seu redor já mais alguém lhe lembrou que afinal ela também era criança.

Maria cresceu e tornou-se uma bela mulher. Rodearam-na pretensos namorados, falsos idólatras, brutos bajuladores. Maria amava, mas amava só um. Taparam-lhe o caminho, barraram-lhe os desejos, queimaram-lhe os sonhos. Mas Maria lutou por ideais, por desejos e por sonhos. Lutou e venceu. Um dia partiu, numa madrugada de brumas. Levou consigo o carinho e o amor por quantos a sempre se dedicara. Emigrou para um país, longínquo, distante e estranho. Teve filhos e foi avó extremosa e dedicada.

Agora, finalmente e depois de um longo sofrimento, partiu, para sempre. Mas deixou uma réstia enorme de luz em quantos com ela privaram, como atestam os testemunhos da neta Kyleigh e da cunhada Sharon:

“Today I lost one of the most important people in my life and the strongest woman I know. I thought I had more time with you and I felt like you'd be here with me forever. I know that you're in a peaceful place now, and I will always remember you as my beautiful, strong grandma. I love you.” Kyleigh

“She was a very special woman that we will all miss. I'll always remember how excited she was to become a grandmother! The smile on her face in this photo says it all. Love to all of you.” Sharon

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 14:12





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930