Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



MEMÓRIAS

Sábado, 05.04.14

(POEMA DE PEDRO DA SILVEIRA)

 

À memória de António Dacosta que, pintor e poeta, sabia

de sereias e tritões como meu avô José Laureano

1

 

Perdi os nomes da inocência.

A ignorância

Continuo a aprendê-la.

 

2

 

Tinem campainhas

No azul novo da manhã.

Vacas a caminho das relvas.

 

3

 

A mesa está .posta. Come

Como quem beja

O pão duro da vida

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 10:28





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930