Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



NORBERTO ÁVILA

Sexta-feira, 03.07.15

O dramaturgo Norberto Ávila Soares nasceu em Angra do Heroísmo, a 9 de Setembro de 1936. Frequentou a Universidade do Teatro das Nações, em Paris e foi o criador e da revista Teatro em Movimento; na Secretaria de Estado da Cultura, da qual também foi director. Também chefiou a divisão do Teatro e dirigiu, na Rádio Televisão Portuguesa, uma série de programas dedicados à actividade teatral portuguesa. Paralelamente, traduziu obras de consagrados escritores e dramaturgos.

Norberto Ávila é um dos mais reconhecidos, traduzidos e representados dramaturgos portugueses. Com perfeito domínio da técnica teatral, as suas obras representam o que há de melhor na nossa literatura dramática contemporânea. Nelas consegue uma plena vivacidade do diálogo, uma boa definição dos personagens, um humor inteligente e uma inegável riqueza poética. A diversidade temática percorre mitos da Grécia Antiga e da literatura mundial, mergulha nos temas bíblicos e da história de Portugal e penetra nos problemas político-sociais contemporâneos. Com formação humanista, procura nas suas obras escalpelizar relações sociais com o objectivo de provocar reacções transformadoras e construtivas. Os seus trabalhos têm sido representados por numerosas companhias portuguesas e estrangeiras. O seu texto mais conhecido, As Histórias de Hakim, foi traduzido em 16 idiomas e representado na Alemanha, Áustria, Checoslováquia, Coreia do Sul, Croácia, Eslovénia, Espanha, Holanda, Roménia, Sérvia e Suíça. Pela qualidade da sua obra foi premiado várias vezes. Para além de dramaturgo, é autor de um romance, de contos e poesia publicada em diversos jornais. Colaborou na Enciclopédia Luso-Brasileira, com diversos verbetes relacionados com o teatro, e tem vários artigos nas revistas Panorama e Teatro em Movimento. Os Açores também estão presentes na sua obra. Em O Homem Que Caminha sobre as Ondas debruça-se sobre a emigração para o Canadá; em A Paixão segundo João Mateus, versa a Paixão de Cristo de forma dramática, com linguagem popular da ilha Terceira, na perspectiva de um poeta popular, João Mateus; Antero de Quental e a Geração de 70 são abordados no seu romance No mais Profundo das Águas.

Outras obras: Teatro - A Descida aos Infernos, O Servidor da Humanidade, A Ilha do Rei Sono, As Cadeiras Celestes, D. João no Jardim das Delícias, Viagem a Damasco, Florânia ou A Perfeita Felicidade, Magalona Princesa de Nápoles, As Viagens de Henrique Lusitano, A Donzela das Cinzas, Arlequim nas Ruínas de Lisboa, Os Doze Mandamentos, O Marido Ausente e Uma Nuvem sobre a Cama. O seu principal romance intitula-se No mais Profundo das Águas.

 

Dados retirados do CCA – Cultura Açores

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031