Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O DESCANSADOURO DO TUFO DA CUADA

Quinta-feira, 30.10.14

A meio do caminho que separava a Cuada do Vale Fundo e que deste lugar seguia para os Lavadouros, no local onde se iniciava a canada que dava para a Fajã das Faias, havia um enorme Tufo. Tratava-se de uma grande calhau, egro e abrupto, como que nascido da terra, com uma constituição muito porosa, naturalmente originado a partir da consolidação antigos detritos vulcânicos. A sua exuberância e saliente postura fizera com que desse nome ao lugar. Por sua causa, também se alargara ali o caminho, não apenas formando um pequeno largo mas tendo também originado um minúsculo descansadouro, um dos menores da freguesia, porquanto servia apenas os poucos moradores existentes na Cuada e a um outro da Fajã, ou seja aos homens que possuíam propriedades na Fajã das Faias, de onde apenas retiravam, incensos, fetos e cana roca.

As altas paredes ao redor do largo onde estava encravado o tufo serviam para colocar os molhos e um ou outro cesto e a bancada, onde os homens se sentavam a descansar eram os rebordos do próprio calhau.

O que mais caracterizava este descansadouro era o silêncio, a calma e a pacatez que se faziam sentir ao seu redor. Por isso era mtico, sublime e transcendente sentar-se ali, até porque algumas estórias maribulantes que se contavam, tinham aquele local como cenário.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 08:53





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031