Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



OS MEUS ANTEPASSADOS PATERNOS

Segunda-feira, 07.09.15

Eu tive cinco irmãos, dos quais três são mais velhos do que eu: José Ângelo Fagundes, nascido em 19 de Março de 1939, Maria de Jesus Fagundes, nascida em 14 de Agosto de 1940, António Lourenço Fagundes, nascido em 25 de Fevereiro de 1943. Por sua vez, os dois mais novos são: Maria Vitória Fagundes, nascida a 24 de Outubro de 1949 e Francisco Joaquim Fagundes, nascido em Junho de 1952, mais tarde adotado por uma tia, passando a chamar-se Frank Almeida.

Foram meus pais João Joaquim Fagundes (1902-1966) e Angelina da Natividade Fagundes (1912/1954) que casaram na Fajã Grande em 1938

Meus avós paternos foram António Lourenço Fagundes nascido em 1849, anda batizado na igreja paroquial da Fajãzinha, uma vez que a Fajã Grande ainda não era paróquia e Maria de Jesus Fagundes nascida em 1862, sendo já batizada na nova paróquia de São José da Fajã Grande e que, consequentemente, foram os pais de João Joaquim Fagundes e que casaram na igreja da Fajã Grande em 30 de Novembro de 1882

Os meus bisavôs paternos foram: José Lourenço Fagundes e Mariana Joaquina de Jesus ou da Silveira, pais de António Lourenço Fagundes e que, pela razão acima invocada, casaram na igreja da Fajãzinha, em 25 de Outubro de 1838. Por sua vez, os meus outros bisavôs e pais da minha avó materna Maria de Jesus Fagundes, foram: António Joaquim Fagundes e Mariana Júlia de Jesus que casaram na igreja da Fajãzinha em 8 de Novembro de 1855. É curioso o facto de ambas as minhas bisavós paternas se chamarem “Mariana”. Esta minha bisavó morreu muito nova e meu bisavô casou 2ª vez na Fajãzinha, em 10 de Agosto de 1858, com Policena Joaquina da Silveira. Os registos de casamentos e batismos da Fajãzinha são bastante confusos pelo que há alguma dúvida se não seria esta a minha bisavó, isto é se a minha avó Maria de Jesus Fagundes nascera do primeiro ou do segundo casamento do meu bisavô, sendo mais provável que seja do segundo.

Foram meus trisavós e pais de José Lourenço Fagundes, meu bisavô, Manuel Joaquim Fagundes, que no seu registo de casamento aparece somente com o nome de Manuel Joaquim e Maria Isabel ou Isabel Maria, natural da Ponta e que casaram na Fajãzinha em 4 de Setembro 1809. Por sua vez, os pais de Mariana Joaquina de Jesus foram Joaquim António Rodrigues de Freitas e Ana de Freitas que casaram na Fajãzinha 22 de Outubro de 1804. Os pais de António Joaquim Fagundes foram Manuel Joaquim Fagundes e Clara de Jesus nascida na freguesia de Ponta Delgada, ilha das Fores, na última década do século XVIII e faleceu na Fajã Grande, a 2 de Dezembro de 1864, com setenta e três anos. Foram seus pais Francisco António Rodrigues e Francisca Valadão. Os pais de Manuel Joaquim Fagundes Bartolomeu Lourenço Fagundes, filho de António Silveira Azevedo e Ana de Freitas.

Os pais de Policena Joaquina da Silveira foram António José de Freitas e Ana de Jesus que casaram na Fajãzinha em 3 de Junho de 1805.

Os meus tetravós conhecidos e de que há memória foram os pais de Manuel Joaquim (Fagundes), João Cardoso e Maria de Jesus, não havendo registo deste casamento. Os pais de Maria Isabel ou Isabel Maria e que foram Manuel Caetano e Maria de Jesus, também sem registo deste casamento, os pais de Joaquim António Rodrigues de Freitas, António Rodrigues de Freitas e Ana Maria de São José, de cujo casamento também se desconhece a data. Por sua vez, também foram meus tetravós os pais de Ana Freitas, António de Freitas Fragueiro, natural das Lajes das Flores e Ana de Freitas, natural da Fajã Grande e que casaram na Fajazinha em 6 de Novembro de 1763 e ainda os já referidos pais de Manuel Joaquim Fagundes, o tenente Bartolomeu Lourenço Fagundes e Ana de Freitas que casaram na Fajãzinha em 17 de Janeiro de 1774, assim como os de Clara de Jesus. Ainda foram meus tetravós, os pais de António José de Freitas, Manuel Furtado e Catarina Freitas que casaram na Fajãzinha em 22 de Fevereiro de 1773, assim como os pais de Ana de Jesus, Francisco George e Maria de Freitas que celebraram as suas núpcias na igreja da Fajãzinha em 22 de Fevereiro de /1773

Os meus pentavós foram os pais de António de Freitas Fragueiro, ela de nome Francisca Freitas e ele incógnito. Os pais de Ana Freitas: Francisco Carneiro e Catarina de Freitas de cujo casamento não há registo deste casamento. Não há registo do cas António Coelho Henriques e Maria de Freitas. Os pais de Catarina de Freitas, Francisco de Freitas Lourenço, Maria de Freitas também foram meus tetravós mas do seu casamento não há registo. Os pais de Francisco George foram Manuel Freitas e Margarida Barcelos, mas não há registo deste casamento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 00:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930