Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



OS RICOS E OS POBRES

Domingo, 13.04.14

(TEXTO RETIRADO DO ANTOGO LIVRO DA 4ª CLASSE – DÉCADA DE 50)

Ia seguindo descalço, de cabaz na mão, um menino por um caminho além.

Encontrou uma menina, bem vestida, mais ao menos da sua idade, que lhe perguntou:

- Aonde vais tu?

- Vou levar o jantar ao meu pai que trabalha num moinho.

- Oh!... Então o teu pai é pobre, trabalha? – Observou a menina, desdenhosamente.

- Trabalha sim! E o teu? – Volveu-lhe o menino com destreza.

- O meu é rico, não precisa de trabalhar. Que triste sorte seria a dos pobres se todos os ricos morressem! – Disse a menina com ares de desprezo.

- Oh!... E julgas tu que seria mais alegre a dos ricos se todos os pobres morressem. – Replicou o menino, muito cheio de si mesmo. E continuou:

- Os ricos podem comer bons jantares, mas não os abem cozinhar; podem viver em belas casas, mas não as sabem construir. Eu não sei quem precisa mais: se são os pobres dos ricos se os ricos dos pobres… Precisamos uns dos outros. E olha: é mais lindo ver um pobre vergado sobre o cabo de uma enxada a ganhar o pão que come do que ver um rico de costas direitas, a comer o que os outros produzem.

Não é o trabalho que avilta, o que avilta é a ociosidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 22:52





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930