Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PALAVRAS, DITOS E EXPRESSÕES UTILIZADOS NA FAJÃ GRANDE (IX)

Sábado, 18.01.14

Acamado – Doente.

Acartar – Acarretar.

Açucre – Açúcar.

Alanterna – Lanterna.

Aleive – Acusação maligna, calúnia.

Amigar-se – Amancebar-se.

Amojar – Dizia-se das vacas quando davam sinal de já começarem a  ter leite no úbere, sinal de que em breve teriam cria.

Amuado – Zangado.

Andar a torrar favas – Não fazer nada, andar ao desvario.

Antiontem – Um dia antes de ontem.

Às avessas – Ao contrário.

Assanhado – Zangado.

Atão – Então.

Azeite-doce - Azeite normal, de oliveira que na ilha era usado quase somente como medicamento.

Bácoro – Porco novo.

Badalhoca – Mulher desarrumada, pouco limpa, porca.

Badameco - Pessoa a quem não se deve dar importância. Possivelmente de origem americana.

Bambalear – Andar a baixo e a acima, tremelicar.

Banda – Lugar, lado.

Baraço – Atilho feito de espadana para atar os molhos do pasto ou a lenha.

Barriga de bichas – Avarento, pessoa má para os outros.

Belzabu – Diabo.

Belga   - Qualquer faixa de terreno agrícola, comprida e estreita e geralmente sobranceira a outra.

Bexigas – Varíola.

Bichas – Lombrigas.

Bocadinho – Pequena quantidade, pouco.

Bolacha no rabo – Palmada no rabo.

Buxa – Pequena refeição, sande.

Cabo – Fim.

Cachaço – Pescoço.

Caçoar – Fazer pouco, gozar.

Caganita - Pessoa muito fraca, que não pode com quase nada. É usado no sentido depreciativo.

Canalha – Crianças.

Canteiro - Espaço destinado a criar a planta da batata-doce. Era sempre feito junto das casas, tinha a for quadrangular e era protegido por um bardo. Cavado em grande profundidade era colocado bastante estrume e sobre estes, as batatas cobertas de terra. A rama nascida era cortada e plantada nos campos para dar a batata-doce, fundamental na alimentação e na engorda dos porcos.

Cão da Meia-noite – Um dos nomes porque era conhecido o diabo.

Catrapiscar o olho – Namorar.

Danado – Mau, zangado. Desejoso, inquieto.

Dantes – Noutro tempo.

Dar ao badalo ou dar à trela – Falar muito e sem jeito.

Dar oividos – Ouvir mexericos, ouvir o que outros dizem.

Destrocar – Trocar.

Destróia - Pessoa, geralmente criança, que não se porta lá muito bem. Possivelmente tem a sua origem no verbo destruir.

Sarna – Pessoa teimosa, aborrecida e impertinente.

Sova – Tareia, pancadaria.

Tabefe – Estalada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 17:26





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031