Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



POEMAS DA ANTEMANHÃ (IV)

Quarta-feira, 25.10.17

(POEMA DE PEDRO DA SILVEIRA)

 

Quando morrer em nós o último barco da emigração

e a ânsia das Américas perdidas;

 

quando os nossos olhos deixarem de voltar-se tristes

para o vapor sumindo-se na linha do pego;

 

quando descobrimos a força que ainda guardam nossos braços

cansados de querer abraçar as estrelas;

 

quando os dias deixarem de rolar sobre os dias

sem esperança nenhuma para erguer;

 

quando, enfim, nosso esforço de irmãos fizer brotar

uma outra vida no chão das nossas ilhas

 

- neste chão que ficou amorosamente esperando

os nossos corpos derrotados na aspereza dos caminhos do retorno –

 

então, pátria, será nosso o teu destino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 18:17





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031