Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



RELATO/SINTESE DUMA EXPERIÊNCIA OU NOVAS METODOLOGIAS PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA

Terça-feira, 18.11.14

A educação deve ser concebida como condição necessária ao desenvolvimento do ser humano. Neste sentido as metodologias a utilizar na nossa prática lectiva devem desenvolver a autonomia intelectual do aluno, levando-o a aprender por si próprio, tendo como lema o célebre provérbio chinês “O que eu ouço esqueço; o que eu vejo recordo; o que faço aprendo.” e valorizar aprendizagens experimentais que desenvolvam atitudes, consciencializem valores e tenham como “pilares” fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver em comum e aprender a ser.

Assim importa que o aluno aprenda a conhecer, a aprender, a reflectir, a pensar, a resolver, a investigar e a fazer. Por isso a Reorganização Curricular como que impõe que se dê tanta importância aos métodos e processos de aprendizagem como se tem dado aos conteúdos. Há que apostar na “Valorização das aprendizagens experimentais nas diferentes áreas e disciplinas... e na diversidade de metodologias e estratégias de ensino e actividades de aprendizagem visando favorecer o desenvolvimento de competências numa perspectiva de formação ao longo da vida.”  Cf. as alíneas e) e h) do Artº 3º do DL nº 6/2001.

Por sua vez M.C. Roldão também esclarece que não devemos valorizar só os conteúdos. É preciso valorizar os métodos, até porque aqueles não se adquirem sem ser através destes, mas também adverte que não se deve valorizar os processos em detrimento dos conteúdos. E acrescenta que a gestão do currículo visa fundamentalmente tornar os indivíduos competentes e sabedores através de um domínio articulado de uma sólida informação e dos métodos e processos de a ela ter acesso, de a organizar e transferir.

Por isso, ainda segundo M.C. Roldão, o currículo escolar deverá incluir nos seus conteúdos de aprendizagem os modos de aceder ao conhecimento, de descodificar, contextualizar e interpretar a informação. Assim os processos também são conteúdos curriculares porque e enquanto objectos de aprendizagens.

A metodologia a adotar-se no ensino de LP deve privilegiar o trabalho de grupo.

O ensino de LP poderá organizar-se em blocos que terão uma duração variável, sendo cada bloco constituído por vários tempos letivos (90 m). Cada bloco tem tempos destinados às seguintes atividades: apresentação do programa das actividades propostas pelo professor através de uma grelha própria, exposição pelo do professor de novos conteúdos, de novos métodos ou técnicas de trabalho (caso se trate de conteúdos ou modelos novos) ou ainda um tempo para revisões, realização, pelos grupos, dos trabalhos propostos com acompanhamento do professor, apresentação dos trabalhos à turma por cada grupo, devendo a ordem de apresentação ser registada na grelha, avaliação de cada grupo e dos seus elementos e realização de um trabalho de avaliação para toda a turma e elaboração coletiva do sumário respeitante a todo o bloco (1 sumário por bloco). Por sua vez, os grupos deverão ser relativamente pequenos 2/3 alunos e heterogéneos, isto é, deverão ter na sua constituição alunos que revelam mais capacidades, alunos médios e alunos mais fracos. Esta caracterização resulta duma avaliação diagnóstica rigorosa, feita no início do ano lectivo e que fica registada no PCT. Cada grupo realiza atividades diferentes, embora alguns trabalhem os mesmos temas/conteúdos. Os temas a tratar deverão os conteúdos contemplados no Programa de Língua Portuguesa e são os seguintes: Oralidade, Leitura de obra completa, Leitura e compreensão de texto, Expressão escrita, Funcionamento da Língua e Atividades diversa. Em cada bloco deverão ser sempre programadas atividades complementares destinadas aos grupos que eventualmente terminem mais cedo o trabalho. Na apresentação do seu trabalho cada grupo, com a colaboração do professor, adopta a metodologia que melhor entender, incluindo, por vezes, propostas de trabalho para os outros alunos, que poderão funcionar como TPC.

Ao longo do ano o professor deverá elaborar uma grelha de registo das actividades realizadas por cada grupo, a fim de que as mesmas se não repitam frequentemente e também para que todos os grupos realizem os diversos tipos de actividades.

Consoante as características e dificuldades reveladas por um determinado grupo, por vezes, podem ser programadas atividades destinadas a remediar essas dificuldades.

 

(Apresentação num Congresso de LP)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por picodavigia2 às 16:27





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30