Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SAUDADE

Domingo, 15.03.15

(PEDRO DA SILVEIRA

 

Onde estará agora a que ficou no cais

Quando eu parti?

Tinha o olhar cheio de lágrimas

E com o lenço abanava,

 

            Os garajaus tinham chegado há pouco

            Com o seu coro de alegres pios.

            Na terra um ar todo de festa:

            Era o Verão anunciado.

 

Um fio de fumo fluía da chaminé do vapor,

A sereia apitou o último adeus

- e vim-me embora.

 

            Cada vez mais longe a terra fugia-me,

            Fugia-me… e a noite

            Era aquele lenço branco

            Escurecendo nos meus olhos.

 

……………………………………………………..

 

Onde estará agora

a que deixei no cais e o lenço dela

a despedir-se?

 

Lisboa, 19-III-44

 

Pedro Silveira Fui ao Mar Buscar Laranjas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por picodavigia2 às 15:17





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

VISITANTES

free web counter

calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031